Fidelity lança fundo de Bitcoin

27/08/2020


O presidente da Fidelity e diretor de fundos digitais, Peter Jubber, apresentou hoje uma papelada à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) informando ao regulador sobre um novo fundo dedicado ao Bitcoin.

O anteriormente desconhecido Wise Origin Bitcoin Index Fund foi incorporado este ano e está sendo administrado na mesma sede de Boston onde a gigante investidora administra US $ 8,3 trilhões em fundos de clientes. A documentação inicial fornece poucos detalhes sobre o fundo e mostra que nenhum investidor participou atualmente. Sabemos que o investimento mínimo para ingressar no fundo de investimento conjunto é de US$ 100.000, indicando que isso provavelmente será apenas para investidores institucionais e credenciados.

No entanto, para dar uma ideia de como a Fidelity pode eventualmente usar o fundo recém-revelado, a empresa publicou recentemente os resultados de uma pesquisa com 800 investidores institucionais dos EUA e da Europa, descobrindo que 36% dos entrevistados já haviam investido em ativos digitais, enquanto 60% disseram que os ativos digitais têm um lugar em seu portfólio.

Este é o mais recente desenvolvimento da Fidelity, mostrando a seriedade com que está aceitando o Bitcoin como ativo de investimento. Um ano depois de se tornar um dos primeiros apoiadores institucionais do Bitcoin em 2017, quando a CEO da Fidelity, Abigail Johnson, disse publicamente que estava minerando o ativo, a empresa formalizou seu interesse com o lançamento do Fidelity Digital Assets.

No ano seguinte, em 2019, o Departamento de Serviços Financeiros de Nova York concedeu à Fidelity uma chamada BitLicense, permitindo-lhe administrar uma variedade de negócios de criptomoedas.

Embora não esteja claro o relacionamento entre a Wise Origin Funds e a Fidelity Digital Asset, a Smithfield servirá como custodiante do fundo, de acordo com os documentos. Uma voz na secretária eletrônica do Wise Origin identifica a organização como Wise Origin Funds. Um pedido de marca registrada para esse nome foi feito pelo vice-presidente de propriedade intelectual da Fidelity, Thomas Barry, e está atualmente sob análise do US Patent and Trademark Office.

Um fundo Wise Origin separado de US$ 560.000 foi aberto em janeiro, mas não fez nenhuma referência ao Bitcoin.

Fonte: Forbes

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.


COMENTÁRIOS