Bitcoin e La Casa de Papel – A Essência que une esses dois fenômenos

Categoria: BITCOIN
08/02/2018


Conhece o fenômeno chamado La Casa de Papel? E o fenômeno chamado Bitcoin? Caso não conheça nenhum dos dois, sugiro fortemente que conheça ambos. Apesar de aparentemente esses dois fenômenos não terem nenhuma relação direta e objetiva, ambos são unidos por uma essência libertária.

Caso ainda não tenha assistido a série e pretenda iniciar, o conteúdo que segue contém spoiler. A série tem como figura central o inteligente e misterioso “Professor”, que até era um ilustre desconhecido. Ele tem um plano que beira o absurdo pela ousadia, que é entrar na casa da moeda da Espanha e produzir o próprio dinheiro, tecnicamente não seria um roubo (visão do Professor).

Esse plano estava sendo pensado e arquitetado por muitos anos, inclusive a seleção das pessoas para realizar esse desafio foi feita minuciosamente, e a equipe era composta por pessoas com especialidades, origens e histórias completamente diferentes, havia desde assassino, hacker, especialista em máquinas, buracos, falsificação e também uma boa dose de força bruta.

Depois de um período junto para ensaiar e se preparar, finalmente colocaram em prática o plano, invadindo a casa da moeda para imprimir o próprio dinheiro. Não entrarei mais em muitos detalhes da série (que são muitos), para focar no real objetivo do professor com seu plano, que ele deixa claro somente no final da segunda temporada.

Muito além de levar o dinheiro, o Professor tinha consigo uma revolta contra o sistema, que utiliza a máquina de fazer dinheiro estatal apenas para a sua conveniência e para os poderosos. Esse argumento fica absolutamente claro em uma fala do professor no final da segunda temporada, que segue:

“O que fazemos, e que para você parece ruim, os outros também fazem... Em 2011 o Banco Central Europeu não fez nada. 171 bilhões de euros, do nada. Como nós fazemos. Só que fez isso legalmente. 185 bilhões de euros em 2012. 145 bilhões de euros em 2013. Você sabe para onde todo esse dinheiro foi? Para os bancos... da fábrica de dinheiro diretamente para os mais ricos. Alguém disse que o Banco Central Europeu era um ladrão? Chamaram de “injeção de liquidez”. E eles os tiraram do nada. (mostrando uma nota de euro). O que é isso? Não é nada, é papel. Eu faço uma injeção de liquidez não para os bancos. Faço isso para a economia real. Faço para um bando de desgraçados que somos nós...” (LA CASA DE PAPEL, 2018, 2° temporada, Cap. 9).

Essa “injeção de liquidez” citada pelo Professor, é um filme que se repete crise após crise, em praticamente todos os países do mundo. Agora, fazendo um gancho com o outro fenômeno chamado Bitcoin, você se recorda em que momento o mundo se encontrava quando Satoshi Nakamoto criou o Bitcoin? Uma das maiores crises globais que o capitalismo viveu em 2008 do Subprime. Você se recorda o que os governos fizeram? Sim, a famosa e tradicional “Injeção de Liquidez” que nada mais é do que imprimir dinheiro.

Essa irresponsabilidade dos governantes com o dinheiro fiduciário, com essa impressão desenfreada e irresponsável foi um dos grandes motivadores para Satoshi Nakamoto, pensar, desenvolver e criar uma moeda (Bitcoin) que fosse imune a qualquer tipo de interferência governamental, que tivesse limite para ser emitida e que as transações fossem validadas pela própria rede (sem intermediário).

Assim como o Professor em La Casa de Papel, Satoshi Nakamoto deixa muito clara sua revolta contra esse sistema desleal, falido e contra esse “modus operandi” de impressão de dinheiro inconsequente, quando deixa uma mensagem subliminar dentro da Blockchain do Bitcoin, que é a capa do jornal The Times de 03 de Janeiro de 2009, cuja a reportagem em destaque é a seguinte “Chancellor on Brink Of Second Bailout for banks”, que em tradução livre fala que acontecerá mais um resgate aos Bancos, o que de fato aconteceu logo em seguida.

Apesar de estarem separados no tempo e no espaço, tanto o Professor em La Casa de papel como o Satoshi Nakamoto criador do Bitcoin, foram motivados pela mesma resolva contra o sistema, revolta contra essa forma de política monetária que, para todo tipo de crise, tem como única solução a impressão de mais dinheiro, gerando efeitos colaterais absurdos como inflação descontrolada, perda do poder de compra das pessoas, desigualdade e mais pobreza.

Quando falamos de Bitcoin e sua criação, estamos falando de 2008, o professor falou sobre impressão de dinheiro em 2011, 2012 e 2013, já faz bastante tempo, será que hoje em dia essa situação mudou? Sim, mudou para pior! A COVID/19 provou que os governos continuam de forma absolutamente irresponsável e cada dia que passa mais descontrolados e inconsequentes.

Só no ano de 2020 o governo americano imprimiu metade de todo papel moeda Dólar em circulação no mundo, isso mesmo, 50% de todo dólar que hoje circula no mundo foi emitido no ano de 2020. O nosso Brasil também segue o mesmo caminho, foram impressos mais de 1/3 de todo real emitido desde 1994, apenas em 2020. E tudo isso para dar uma “injeção de Liquidez” na economia e para bancar as políticas assistencialistas.

O Professor em La Casa de Papel e o Satoshi Nakamoto com o Bitcoin, ambos tiveram sucesso na sua empreitada, com a diferença que o Bitcoin é real e está cada dia mais forte com a ampliação de usuários pessoas físicas, grandes empresas, fundos e inclusive países adotando como moeda corrente. Estamos diante de uma verdadeira Revolução que não pode mais ser parada, forçando governos do mundo inteiro a se preocupar e buscar alternativas para tentar evitar o inevitável, que é a adoção cada vez mais constante do Bitcoin na economia real, colocando em xeque as moedas fiduciárias e os governos que a controlam.

CONCLUSÃO

Tanto o Professor em La Casa de Papel como Satoshi Nakamoto com o Bitcoin, fizeram planos audaciosos e tiraram do papel algo que, se analisados friamente, beiram a loucura. Ambos com os mesmos motivadores e essencialmente buscaram o mesmo objetivo libertário. Para a felicidade de todos e agonia do sistema, o Bitcoin não é apenas uma ficção como La Casa de Papel e muito pelo contrário, se prova resiliente, absolutamente viável (inclusive como moeda adotada por países) e se torna inevitável a cada dia que passa.

Rodrigo Pereira

Advogado e Consultor em Gestão de Risco e Compliance - Estudioso e entusiasta do mercado de Criptomoedas e Criptoativos

Set/21

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.


COMENTÁRIOS