Baleias de Bitcoin estão diminuindo, qual o impacto para a moeda?

18/05/2021


O mercado de Bitcoin é uma verdadeira montanha russa para muitos investidores, dos mais novos aos mais veteranos. Com apenas um tuite Elon Musk fez a moeda cair quase 10% em um dia e, ao mesmo tempo, inflou o preço da Dogecoin. Isso fez com que alguns passassem a até mesmo a desconfiar do Bitcoin.

Uma nova métrica chamou a atenção dos investidores, com o número de baleias de Bitcoin diminuindo em relação aos últimos meses. Segundo informações da GlassNode, empresa de análise de blockchain, o atual número de grandes carteiras com Bitcoin na rede é o menor dos últimos 10 meses.

Número de baleias de Bitcoin caiu nos últimos meses

De acordo com a Glassnode, desde o meio do ano passado, quando a MicroStrategy comprou mais de R$ 1 bilhão em Bitcoin, começamos a ver um movimento de queda no número de carteiras que possuem mais de 1 mil bitcoins (as chamadas baleias). Na atual cotação, 1.000 BTC equivalem a cerca de U$ 48 milhões (cerca de R$ 252 milhões).

Durante o último mês a queda foi mais visível e mesmo com uma recente recuperação, a métrica ainda está por volta de 2.167 endereços com mais de 1.000 Bitcoins. No mesmo período do ano passado, esse valor era de 2.231. 

Recentemente esse número aumentou levemente, mas 2.167 marcou o valor mais baixo no número de baleias nos últimos 10 meses. Em teoria isso quer dizer que temos menos pessoas acumulando grandes quantidades de Bitcoin, mais especificamente aqueles que possivelmente fazem parte do setor institucional.

 


Número de baleias do Bitcoin durante o período do último mês. 

 

Será que isso é sinal de que há alguma coisa errada com o mercado de Bitcoin?

O barco está mesmo afundando como muitos estão dizendo? Não necessariamente, pelo menos de acordo com especialistas que falaram com o Decrypt.

Enquanto o número de carteiras com mais de mil Bitcoins diminuiu nos últimos meses, o número de “peixes” pequenos, vem aumentando, com mais carteiras com menos Bitcoins se multiplicando pela rede.

De acordo com um relatório da CoinMetrics lançado recentemente, o número de endereços com entre 0.01 e 1 BTC aumentou em mais de 710 mil desde o começo de abril. 

Para Pedro Febrero, chefe da RealFevr e analista da Quantum Economics, esse não é necessariamente um sinal negativo, mas pode ser o oposto. Isso pode ser um sinal de que mais pessoas podem estar se envolvendo com o Bitcoin e a moeda está distribuída de forma igual.

“Para que o Bitcoin seja distribuído de forma igual, o número de baleias precisa cair consideravelmente.”

Para os especialistas, quanto mais o mercado amadurecer, menor será o número de baleias, já que a rede será melhor distribuída entre um número muito maior de pessoas.

Além disso, para muitos investidores experientes, esse é um momento para comprar, como vimos a MicroStrategy fazer.

Fonte: LiveCoins

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

 

 


COMENTÁRIOS