MicroStrategy compra US$15 milhões e lucro com bitcoin vai à US$3 bilhões

07/04/2021


Michael Saylor, CEO da MicroStrategy, anunciou nesta segunda-feira, 5, a compra de mais 15 milhões de dólares em bitcoin pela companhia, pioneira na alocação de parte de suas reservas em criptomoedas. Com a nova compra, a empresa chega a 91.579 bitcoins e lucro de mais de 3 bilhões de dólares com as operações.

Antes do novo aporte, a MicroStrategy havia feito sua última compra em 5 de março, acrescentando 10 milhões de dólares em bitcoin ao seu patrimônio. Em 24 de fevereiro, a compra foi muito maior: 19.452 bitcoins e mais de 1 bilhão investido na criptomoeda, após a emissão de títulos de dívida que permitiram a operação.

Contabilizando todas as compras, iniciadas em setembro de 2020, a MicroStrategy soma 91.579 bitcoins, adquiridos a um preço médio de 24.311 dólares, o que significa um investimento total de 2,2 bilhões de dólares. Como o bitcoin atualmente é negociado na faixa de 59 mil dólares, isso significa que a empresa de softwares possui 5,4 bilhões de dólares no ativo digital, o que representa um lucro de 3,2 bilhões de dólares em relação ao total investido.

Depois de tornar a MicroStrategy uma das primeiras grandes empresas a anunciar publicamente a compra de bitcoins com suas reservas, o CEO da companhia, Michael Saylor, se tornou uma das maiores personalidades do universo dos criptoativos, defendendo publicamente o investimento institucional neste mercado.

Saylor já usou as redes sociais para dizer que ajudou Elon Musk a tomar a decisão de alocar 1,5 bilhão de dólares da Tesla na maior criptomoeda do mundo.

Fonte: Exame

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.


COMENTÁRIOS