Bitcoin é a resposta para o caos financeiro da Turquia?

21/08/2018


Um refúgio imediato para os moradores da Turquia parece ser mover a lira turca para o Bitcoin. Segundo o governo Trump, não haverá acordo imediato para aliviar as tensões com o governo da Turquia. Os relatórios sugerem que a Turquia se ofereceu para libertar um pastor dos EUA sob suspeita de terrorismo, concedendo uma exigência mínima dos EUA, em troca da redução das multas impostas a um dos maiores credores da Turquia, Turkiye Halk Bankasi AS (multado por supostamente violar as sanções contra o Irã).

É o mais recente problema em uma disputa política internacional, quebrando financeiramente um grande número de turcos. A moeda fiduciária do país, a lira, caiu cerca de 40% em relação ao dólar, a inflação está fora de controle e seus políticos estão usando a briga para aumentar o nacionalismo em um esforço para evitar pedidos generalizados de reforma econômica básica - elevando as taxas de juros, buscando a assistência do Fundo Monetário Internacional, etc. A falta de acordo diplomático poderia trazer mais uma rodada de sanções econômicas dos EUA contra a Turquia.

Nas últimas semanas houve uma inundação virtual de atividade em exchanges como a Localbitcoins. Embora o governo tenha feito apelos à população para sair das moedas estrangeiras, especialmente do dólar, os moradores parecem estar discretamente trocando suas moedas por criptomoedas.

Essa tendência parece apenas aumentar à medida que a política permanece sem resposta e a probabilidade de o país deixar de pagar sua dívida está acima de 50% de probabilidade. Várias estimativas já têm a Turquia como algo parecido com uma hiperinflação.

"Até agora", ponderou o filósofo do ecossistema Andreas Antonopoulos, em geral, lembrando suas próprias experiências na Grécia, "sair de um país significava se retirar fisicamente: refugiados, fuga, e isso cria seus próprios perigos - exploração, desespero humano, catástrofe, tragédia. Mas uma das coisas interessantes que acontece com as criptomoedas é a sua capacidade de permanecer, permanecer no lugar e sair economicamente sem sair do país. Continue a negociar com seus vizinhos, faça negócios com outras pessoas; saia apenas da moeda e fique onde está.”

De fato, a exchange de criptomoedas mais popular dos Estados Unidos, a Coinbase, e seu CEO, Brian Armstrong, acreditam que a crise econômica alimentará a adoção das criptomoedas. Falando em uma conferência recente, Brian Armstrong explicou: “Países passando por crises econômicas e multidões de pessoas nessas áreas estão se interessando pelas criptomoedas. Há interesse entre as pessoas com maior dificuldade em ter moeda estável. Nos próximos três a cinco anos, os países que passarem por uma crise econômica poderão ver as pessoas adotando organicamente as criptomoedas como uma alternativa”, o que parece ser o caso na Turquia.

Recep Tayyip Erdoğan, Presidente da Turquia

Eiland Glover, fundador e CEO da Kowala, sugeriu que a “manipulação da taxa de juros continuada pelo banco central parece ser a única opção da Turquia. Mas que tal um futuro em que os governos não têm muito poder para criar tais crises econômicas? Estamos testemunhando o fim do monopólio do Estado-nação sobre a criação de dinheiro. Novas criptomoedas descentralizadas - e estáveis - estão no horizonte. Elas entrarão em breve no mercado como alternativas viáveis ao decreto governamental.”

Relativamente falando, a Turquia tem sido um pouco hospitaleira com as criptomoedas nos últimos anos. Ela teve seus problemas, sem dúvida, mas ainda tem que convencer os bancos sobre seu envolvimento. Ironicamente, isso permitiu a muitos turcos a chance de economizar a riqueza que acumularam.

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: news.bitcoin


COMENTÁRIOS