CEO da Visa revela que rede de pagamentos pode aceitar criptomoedas em breve

03/02/2021


O CEO da Visa, Alfred Kelly, comandou uma videoconferência para fazer o primeiro balanço da empresa em 2021, e não deixou as criptomoedas de fora, como noticiou o portal Exame.

Segundo Kelly, a Visa está “em uma posição única para ajudar a tornar as criptomoedas mais seguras”. Ele também declarou que a Visa pretende tornar os ativos digitais “mais úteis e eficientes como meios de pagamentos”.

O CEO da gigante de pagamentos argumenta que o mercado de criptomoedas deve ser enxergado em dois segmentos, separando os criptoativos das criptomoedas. No primeiro caso estaria o Bitcoin (BTC), classificado por ele de "ouro digital", entre outros ativos “que são usados predominantemente como ativos de investimento e não como meio de pagamentos”.

Ele então disse que tem planos para integrar a rede de pagamentos da Visa à wallets de criptomoedas e exchanges:

A nossa estratégia aqui é trabalhar com as wallets e com as exchanges para permitir que os usuários comprem esses ativos com suas credenciais Visa, ou façam saques para suas credenciais Visa, onde poderão comprar com moedas fiduciárias em qualquer uma das 70 milhões de lojas que aceitam Visa no mundo.”

A Visa também pretende abordar as moedas digitais de Bancos Centrais, as CBDCs, e as moedas lastreadas em moedas nacionais, as populares stablecoins. Segundo Kelly, estas moedas e inovações no setor de pagamentos podem “ser usadas para comércio global como qualquer moeda fiduciária”.

A gigante de pagamentos já é parceira de uma série de empresas de criptomoedas e blockchain, emitindo cartões de crédito cripto para empresas como Fold e Blockfy. O CEO da Visa completa dizendo que vê as criptomoedas competindo e formando a rede de pagamentos da Visa da mesma forma que moedas fiduciárias de todo o mundo:

A parceria com essas carteiras representa o potencial de emissão de mais de 50 milhões de credenciais Visa. E nem é preciso dizer que, à medida que uma moeda digital específica se torna um meio de troca reconhecido, não há razão para não podermos adicioná-la à nossa rede, que já suporta mais de 160 moedas atualmente.”

A Visa também tem parceiros cripto no Brasil. Recentemente, o banco cripto-fiat Alter anunciou parceria com a rede de pagamentos e lançou um cartão de crédito com cashback em Bitcoin.

Hoje, quarta-feira, a Visa deu um passo à frente e anunciou que está testando uma interface de programação de aplicações (API) que permitirá que bancos ofereçam serviços com Bitcoin e outros criptoativos — incluindo negociações de compra e venda.

O Visa Crypto APIs tem como primeiro usuário o banco digital First Boulevard. Com o uso da tecnologia da Visa, seus clientes poderão comprar, vender, trocar e guardar ativos digitais. As operações com criptoativos serão possíveis devido à parceria da Visa com a Anchorage, empresa especializada em fornecer estrutura para que empresas participem do mercado cripto.

A ideia é que o piloto com o First Boulevard ajude no desenvolvimento da API e permita que outros clientes institucionais da Visa possam integrar recursos com criptoativos em sua oferta de produtos e serviços ainda em 2021.

Fonte: exame

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.


COMENTÁRIOS