Demanda por CFDs e Spread- Bettting de Criptomoedas Aumenta no Reino Unido

21/03/2018


Com o mercado de criptomoedas crescendo rapidamente nos últimos 12 meses, Grant Foley, da CMC, explica que "recebemos interesse significativo de nossos clientes por CFDs de bitcoins e ethereum. Como resultado, desenvolvemos uma nova oferta para esta classe única de ativos digitais. Reconhecemos que as criptomoedas podem ser consideradas como um mercado volátil, então, inicialmente, oferecemos apenas trading, de forma exclusiva, para nossa base de clientes profissional experientes".

Com sede em Londres, a CMC Markets Plc é de propriedade da Goldman Sachs. É um formador de mercado mundial, e negocia CFDs, Forex e Spread-betting. Spread- betting é uma especulação financeira britânica semelhante aos derivativos e pode ser oferecida em paralelo aos CFDs. Suas vantagens incluem flexibilidade no horário de negociação, potencial de inovação, e geralmente tem stop losses. Spread-betting é um contrato entre o formador de mercado (market maker) e o cliente, não mediado por uma casa de câmbio e pode-se evitar muitos regulamentos ao fazê-lo.

Os CFDs são derivativos financeiros. Os comerciantes tomam posições longas ou curtas no preço sem o incômodo de possuir o bem real - neste caso, criptomoedas como bitcoin. Eles vêm na forma de índices, ações, futuros, títulos, commodities ou moedas. A CMC, por sua vez, está entrando nas criptos após os rivais Admiral Markets, Gain Capital's City Index, Plus500 Ltd. e IG Group Holdings Plc. já terem provado que o mercado pode ser feito desta forma também.

O Sr. Foley da CMC continuou: "Nós construímos nossa oferta de criptomoedas bitcoin e ethereum pensando em nossos clientes. Como todos os outros instrumentos financeiros que oferecemos, recomendamos sempre que os clientes compreendam os riscos e conduzam uma pesquisa minuciosa antes de negociar".

Reguladores estão de olho

É um momento interessante para entrar nas criptomoedas, especialmente com os preços dos futuros nos Estados Unidos e o preço do bitcoin caindo nas últimas semanas. Adicione à isso a intervenção do último mês da Autorite des Marches Financiers, insistindo de forma efetiva, para os derivativos de criptomoedas serem regulamentados na MiFID II da União Européia. Pode resultar em padrões estritos de conduta comercial, relatórios obrigatórios, e muitos produtos financeiros impedidos de publicidade eletrônica.

A agitação pode valer a pena, apesar da Plus500 ter dito que “a publicidade em torno das criptomoedas atraiu mais clientes para suas plataformas de negociação” e a empresa prevê sua receita de 2018 significativamente à frente das expectativas do mercado.

Fonte: news.bitcoin


COMENTÁRIOS