Empresa de mineração Argo Blockchain é listada na Bolsa de Valores de Londres e levanta US $32 milhões

06/08/2018


A Argo Blockchain, empresa de mineração, se tornou a primeira empresa de criptomoedas a ingressar na Bolsa de Valores de Londres (LSE), levantando cerca de US $32 milhões para uma avaliação total de US $61 milhões.

A Argo Blockchain, com sede em Londres, oferece aos clientes a capacidade de minerar quatro criptomoedas — Bitcoin Gold (BTG), Ethereum (ETH), Ethereum Classic (ETC) e Zcash — por meio de seus próprios computadores ou dispositivos móveis por uma taxa de assinatura mensal. O serviço fornece acesso imediato às plataformas de mineração da empresa e permite depósitos diretos de todas as moedas mineradas nas carteiras digitais dos usuários.

De acordo com um documento de admissão inicial da LSE, um total de 156.250.000 ações ordinárias que representam 53,2% do capital social da empresa foram colocadas a 16 centavos por ação, valorizando a Argo Blockchain com uma capitalização de 47 milhões de libras (cerca de US $61 milhões).

O relatório observa que a empresa arrecadou 25 milhões de libras (cerca de US $32 milhões), com acionistas registrados como a Miton Capital, a Henderson Global Investors e a Jupiter Asset Management.

Jonathan Bixby, cofundador da Argo Blockchain, disse que o sistema de assinatura de mineração da empresa foi desenvolvido para "tirar a dor de cabeça de participar da maior novidade tecnológica desde o lançamento da Internet".

Fundada no final de 2017, a Argo Blockchain tem como objetivo construir um negócio de gerenciamento de data center internacional para auxiliar na mineração de criptomoedas como um serviço (MaaS), que estaria disponível para qualquer pessoa no mundo, afirma o documento da LSE sobre a empresa.

A plataforma foi lançada em 11 de junho de 2018 e todos os pacotes de assinatura estão esgotados, de acordo com o site da Argo Blockchain. A admissão inicial da Argo Blockchain indica que a empresa poderá adicionar e remover criptomoedas de suas ofertas no futuro.

No início desta semana, o segundo maior fornecedor de hardware de mineração de Bitcoin do mundo, a Canaan Creative, lançou o primeiro televisor de mineração de Bitcoin, com uma capacidade de processamento de 2,8 trilhões de hashes por segundo.

E na segunda-feira, fontes não identificadas revelaram que a Bitmain, gigante de hardware de mineração de criptomoedas, planeja realizar uma oferta privada inicial (IPO) no exterior "muito em breve", depois de ganhar US $1 bilhão em lucro líquido no primeiro trimestre de 2018.

 

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: cointelegraph


COMENTÁRIOS