Empresas suíças emitem o primeiro ativo tokenizado para negociação sob as novas regras nacionais de blockchain

04/02/2021


O banco de ativos digitais suíço Sygnum e o Fine Wine Capital AG lançaram tokens premium colecionáveis lastreados em vinho, tornando-se os primeiros sob as novas regras de blockchain.

Ativos tokenizados por meio da plataforma da Sygnum, Desygnate, serão reconhecidos em uma nova categoria de títulos na lei. De acordo com o banco de ativos digitais, o token “Fine Wine” está disponível na categoria “Art & Collectibles” para os clientes da Sygnum.

A “Lei Federal Suíça sobre a Adaptação da Lei Federal aos Desenvolvimentos na Tecnologia de Razão Distribuída” permite que as empresas desenvolvam uma estrutura que vincula a propriedade de ativos financeiros e reais a um token baseado em DLT.

Alexandre Challand, cofundador da Fine Wine Capital, forneceu mais detalhes sobre como as novas regras beneficiam os investidores:

A tokenização de ativos de vinho nos permite expandir nossa base de investidores coletores privados para novos investidores privados e institucionais interessados na propriedade fracionada em ativos reais distintos. Isso lhes dá a oportunidade de manter, negociar ou solicitar uma liquidação física desse ativo único de maneira eficiente.”

Além disso, Gino Wirthensohn, chefe da regtech do Sygnum Bank, acredita que as novas disposições legais trazem uma “alternativa viável à securitização tradicional do ponto de vista jurídico”.

Casos recentes de ativos tokenizados

A tokenização de ativos mantém viva sua tendência de crescimento em uma ampla gama de mercados. Recentemente, a Coreledger anunciou que trabalhará com a Abakus para estabelecer uma “economia de negociação digital” na Argentina.

O projeto consiste em permitir que os agricultores tokenizem seus ativos agrícolas para buscar uma proteção contra o aumento da inflação. Nesse caso, os agricultores argentinos poderiam resgatar e negociar seus títulos tokenizados com qualquer outro ativo por meio da plataforma P2P Akabus.

Na Rússia, um dos maiores produtores mundiais de paládio, a Nornickel, revelou em dezembro de 2020 que havia iniciado a primeira fase de emissão de moedas digitais que envolvem contratos de metal.

A gigante da mineração russa apontou que seus tokens de primeiro estágio serão vinculados ao paládio, cobalto, mineração de cobre e exploração.

Fonte: news.bitcoin

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.


COMENTÁRIOS