Estudo revela aeroportos muito interessados na tecnologia blockchain

09/10/2018


Um novo estudo mostrou que a tecnologia blockchain parece estar ganhando força e atenção no setor de transporte aéreo. Dados divulgados da SITA Lab revelaram que a tecnologia blockchain tem atraído a maior atenção na indústria em 2018.

A SITA, uma empresa de pesquisa tecnológica responsável por estimular a revolução tecnológica ao colaborar com companhias aéreas, aeroportos e especialistas em tecnologia globalmente, afirmou que os livros distribuídos (distributed ledgers) são mais eficientes e dão uma vantagem quando se trata de prestar serviços aéreos, como identificação de passageiros, emissão de bilhetes e muito mais.

A revista citou Gustavo Pina, diretor da SITA Lab, que argumentou que um dos maiores obstáculos que impedem uma "jornada perfeita de passageiros" são os "processos em silos" entre as companhias aéreas, aeroportos, agentes de terra e autoridades de controle.

“Eles agem como significativos redutores de velocidade a cada passo do caminho. Ao colaborar como uma indústria única, podemos suavizar essa jornada e o blockchain é uma das tecnologias que tem o potencial de tornar isso possível. Isso explica o interesse significativo do setor por isso.”

O estudo da SITA também revelou que as companhias aéreas e aeroportos haviam encontrado casos de uso interessantes para o blockchain, desde o lançamento de tokens de passageiros até programas de passageiros frequentes e bilhetes eletrônicos. 59% das companhias aéreas também implementaram programas de pesquisa de blockchain a serem implementados até 2021.

Para aumentar a pesquisa sobre o potencial de empregar a tecnologia blockchain, a SITA anunciou no início de junho sua intenção de lançar o The Aviation Blockchain Sandbox, um grande projeto de pesquisa para explorar o potencial do blockchain. “Com essa inovação colaborativa, aceleraremos o aprendizado para todos e já teremos um interesse significativo em buscar iniciativas interindustriais por meio da iniciativa Aviation Blockchain Sandbox”, afirmou Gustavo Pina no anúncio.

No entanto, enquanto alguns aeroportos ainda estão em cima do muro ao adotar a tecnologia, outros começaram a empregar o uso da tecnologia blockchain em suas operações.

O aeroporto internacional de Brisbane lidera a linha de adoção da tecnologia, já que os indivíduos que viajam para a Austrália podem agora gastar várias criptomoedas no aeroporto. Na mesma linha, o aeroporto Schiphol de Amsterdã instalou um caixa eletrônico que permite aos passageiros converter seus euros em Bitcoin ou Ethereum.

O aeroporto internacional de Dubai deu mais um passo no ano passado quando anunciou sua intenção de empregar uma entrada sem passaporte na cidade. A empresa assinou um acordo com a ObjectTech, uma startup britânica de blockchain, que fez parceria com o Departamento de Imigração e Vistos de Dubai para desenvolver uma solução que combina a verificação biométrica com a tecnologia blockchain.

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: ccn


COMENTÁRIOS