Como funcionam as Exchanges?

11/07/2021


O que é uma exchange?

Uma exchange é uma corretora de criptoativos.

Ela funciona como uma plataforma eletrônica que facilita a compra, a venda, tokens e a troca de moedas digitais.

Essas empresas trabalham conectando compradores e vendedores, assegurando uma transação mais prática e segura.

Existem algumas exchanges que apenas negociam Bitcoins e outras que contam com um leque de criptomoedas.

Para começar a comprar ou vender, em geral, é preciso preencher um cadastro e, em alguns casos, enviar alguns documentos solicitados.

 

Como funciona uma exchange?

Funciona oferecendo uma estrutura adequada para a operação com criptoativos de forma idônea. 

Portanto, são cobradas algumas taxas dos usuários e também há os custos de cada transação, como por exemplo os impostos.

De uma forma geral, a corretora é um local centralizador com diferentes criptomoedas ou tokens. A forma de trabalhar poderá variar dependendo da empresa, havendo algumas possibilidades, como:

  • Venda direta de criptomoedas 
    • É o modelo mais simples de funcionamento, no qual a exchange acumula diferentes criptomoedas compradas a baixo custo e faz a venda delas pela cotação atual do mercado somada às taxas de serviço.
    • Em geral, as exchanges aceitam como pagamento das criptomoedas as moedas como dólar, euro, real, entre outras. E também, pagamentos online (como via paypal) ou pagamento por meio de cartão de crédito e pagamento por bancos. 

 

  • Empréstimo de criptomoedas
    • Esse é um modelo novo e que vem sendo adotado por algumas exchanges.
    • Essas empresas realizam o empréstimo de criptomoedas e funcionam de uma forma parecida a um banco.
    • Portanto, o ganho da exchange se dá pelo pagamento de taxa pelo empréstimo.

 

  • Armazenamento de criptomoedas
    • Esse é um serviço bastante comum prestado pelas exchanges que oferecem a possibilidade dos usuários criarem carteiras locais para armazenarem suas criptomoedas. 
    • Contudo, é preciso ficar atento, pois as exchanges correm mais riscos de ataques. Muitas, inclusive, indicam que os usuários mantenham suas criptomoedas nessas carteiras apenas por um curto período, transferindo o valor para uma carteira mais segura e deixando na carteira da exchange apenas valores pequenos para próximas transações.
    • E as taxas cobradas podem variar dependendo da empresa, por exemplo, com taxa de corretagem, de depósito e de saque.

 

Como negociar em uma exchange?

Após a escolha uma corretora, será preciso realizar um cadastro. A partir de então, você poderá escolher entre comprar ou vender criptoativos.

A maioria das exchanges funciona como trade de criptomoedas, ou seja, fazendo a ligação entre compradores e vendedores. 

Por isso, é esse método de negociação que iremos explicar. 

Se você desejar comprar criptos diretamente da exchange, o processo será mais simples, bastando chegar em um acordo em relação aos valores e realizar a transação.

Caso a ideia seja negociar com outros vendedores, existem duas possibilidades: negociar a mercado, ou seja, compra e venda direta, ou com ordens limitadas. 

Negociação a mercado

Depois de depositar dinheiro na sua conta da exchange, ela liberará esse valor no saldo da sua conta na plataforma e você poderá comparar os valores de compra e venda das criptomoedas oferecidas pela empresa e as opções de vendedores. E em seguida, é só optar pelo criptoativo que você deseja comprar, o vendedor e a quantidade, confirmando a transação.

Negociação com ordens limitadas 

É um pouco diferente, ou seja, o usuário pode colocar uma ordem de compra de uma criptomoeda a um preço mais baixo do que a cotação atual. 

O sistema aguardará até que o preço bata o valor da sua ordem e só então fará a transação. Ou você poderá colocar uma ordem de venda com um preço mais alto e o mesmo ocorrerá.

Mas, se você colocar uma ordem de compra com preço acima da cotação atual ou uma ordem de venda com preço abaixo da cotação atual, a ordem será executada automaticamente pelo preço dos melhores vendedores ou compradores, levando em conta a quantidade do criptoativo que você deseja comprar ou vender.

 

Como escolher a melhor exchange?

Para escolher uma boa corretora, é preciso analisar alguns pontos relevantes, como por exemplo:

  • Quem são os responsáveis pela empresa e pesquise por eles, analisando quais outros cargos eles já tiveram, empresas que trabalharam e o histórico de idoneidade;
  • Conheça a história da exchange, analisando quando ela foi fundada, quais são seus sócios, e outras informações sobre uma empresa;
  • Confira as taxas cobradas e quais os serviços oferecidos, além dos ativos comercializados;
  • Analise o volume de negociações (bom indicador da liquidez da empresa).

Você já pensou em utilizar as exchanges para começar a negociar criptos? Nos conte nos comentários. 

Por: Sophia Müller

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.


COMENTÁRIOS