Hipertokenização – a ideia de existir tokens para tudo

02/04/2018


Hipertokenização é a ideia de que deveria haver um token para tudo. Porém, como sal e pimenta, tokens são melhores apreciados com moderação.

O CEO da Coinbase, Brian Armstrong, é um grande admirador da Ethereum - é por isso que prefere passar seu tempo criando navegadores de aplicativos do que resolver problemas de engenharia como transações de bitcoins divergentes, que foram creditadas com exacerbação de altas taxas no ano passado. A Coinbase começou a consertar esses problemas eventualmente e tardiamente introduziu o Segwit também. Com essas tarefas fora do caminho, Brian Armstrong está livre para retornar ao seu verdadeiro amor: Ethereum. A exchange confirmou que em breve serão adicionados tokens ERC20 (um sub-token da Ethereum).

Um token ERC20 (sub-token) que não estará aparecendo nas principais exchanges é o PETRO. A Bitfinex confirmou que certamente não vai se envolver com aquilo, e ordenou que sua equipe não o negociasse. É seguro assumir que o pessoal da Bitfinex não perderá muito o sono por causa disso. Falando de hipertokenização, um novo estudo afirma que 80% de todas as ICOs são fraudes, o que apropriadamente ocorreu na mesma semana em que Massachusetts fechou cinco scams de ICOs.

O estudo começa com a decomposição das ICOs em 6 grupos: scams, fracassos, desaparecidas/mortas, desaparecendo, promissoras, bem sucedidas. Com base na classificação, eles descobriram que aproximadamente 81% dos ICOs eram scams, 6% fracassaram, 5% tinham desaparecido, e 8% passaram a ser negociadas em uma exchange.

Não há nada de errado com tokenização, até certo ponto, mas agora com ICOs lançando tokens duplos e tokens com seus próprios sub-tokens, certamente alcançamos o pico de tokens.

Fonte: news.bitcoin


COMENTÁRIOS