O criador da Litecoin, Charlie Lee, diz que o fork ABC vs SV testará o Consenso de Nakamoto

16/11/2018


 

Em 14 de novembro, Charlie Lee, o criador da Litecoin, postou um tweet sobre o hard fork da Bitcoin Cash, que está agendado para hoje. Ele afirmou que o fork será um bom teste do mundo real do Consenso de Nakamoto. A comunidade cripto está cheia de especulações sobre o próximo fork da Bitcoin Cash, o que fará com que ele se dividir em Bitcoin ABC (apoiado por Roger Ver, Jihan Wu) e Bitcoin SV (apoiada por Craig Wright).

Charlie Lee, em seu tweet, falou sobre os mineradores voltando a minerar Bitcoin se a Bitcoin Cash morrer, e uma entidade ganhando poder suficiente para executar um ataque de 51% no fork concorrente.

'Hash War' é como é chamado o próximo fork por ter um conflito de interesses entre Jihan Wu e Craig Wright. A pessoa que tiver mais poder de hash após o fork terá a vantagem, portanto o fork com o maior poder de hash será validado e aceito.

O Consenso de Nakamoto é um conjunto de regras definidas por Satoshi Nakamoto no whitepaper do Bitcoin, que determina qual bloco é validado e adicionado ao blockchain. Os blocos são adicionados pelos mineradores através do PoW (proof of work).

O consenso de votação definido no whitepaper do Bitcoin é muito semelhante à eleição do presidente, ou seja, uma CPU é equivalente a um voto. Qualquer alteração ou adição à rede Bitcoin tem que ser implementada por poder de hash, então sem o hash power, é impossível chegar a uma decisão unânime. O whitepaper do Bitcoin afirma o mesmo:

“A prova de trabalho (PoW) é essencialmente um CPU-um-voto. A decisão da maioria é representada pela cadeia mais longa, que tem o maior esforço de prova de trabalho investido nela. Se uma maioria da potência de CPU for controlada por nós honestos, a cadeia honesta crescerá mais rápido e ultrapassará as cadeias concorrentes.”

De acordo com Charlie Lee, se qualquer uma das equipes ganhar poder de mineração suficiente, eles poderiam danificar os forks fatalmente, executando um ataque de 51%. Se os mineradores obtiverem o controle do poder de hash acima de 50%, isso significa que eles poderiam impedir as transações de entrarem no bloco, interrompendo assim os pagamentos entre as partes.

Além disso, eles teriam taxa de hash suficiente para reverter as transações. Como eles controlam a rede, eles também podem duplicar as moedas. Assim, a taxa de hash obtida com sucesso por qualquer das partes pode ser usada para destruir o fork concorrente.

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: ambcrypto


COMENTÁRIOS