US $194 milhões foram transferidos usando Bitcoin com uma taxa de US $0,1, verdadeiro potencial das criptomoedas

17/10/2018


Em 16 de outubro, um usuário do Bitcoin movimentou 29.999 BTC, no valor de US $194 milhões, com uma taxa de US $0,1, transação que, com os bancos, custaria dezenas de milhares de dólares.

Uma narrativa frequentemente impulsionada contra as criptomoedas como Bitcoin e a Ethereum é que é caro compensar transações devido a taxas enviadas a mineradores. No entanto, o pagamento de US $194 milhões no blockchain do Bitcoin demonstra o potencial de moedas de consenso para otimizar significativamente os pagamentos transnacionais.

 

  • US $1 milhão através de um banco custa mais de US $10.000

A Transferwise é uma empresa multibilionária baseada no Reino Unido que elimina taxas ocultas em transferências bancárias. Na plataforma, os usuários podem enviar tanto pequenos quanto grandes pagamentos através de contas bancárias com taxas substancialmente mais baixas.

No entanto, mesmo em uma plataforma como a Transferwise, para enviar mais de US $1 milhão, ela custa mais de US $7.500 em taxas de transação. Isso significa que, por meio de transferências eletrônicas e métodos bancários convencionais, são necessários dezenas de milhares de dólares para liquidar uma transação que seja maior que US $1 milhão.

Em termos percentuais, US $7.500 equivalem a menos de 1% de US $1 milhão e, nesse sentido, uma taxa de US $7.500 é barata. Mas, na rede Bitcoin, que é supostamente altamente ineficiente no processamento de pagamentos, custa menos de US $0,1 para compensar uma transação de US $194 milhões.

Em 14 de outubro, o aclamado crítico de criptomoedas, Nouriel Roubini, economista e professor da Stern School, afirmou que custa US $60 para processar uma transação Bitcoin e, como tal, custa US $63 para comprar um café na Starbucks que custa US $3, usando Bitcoin.

“Portanto, o custo por transação do Bitcoin é literalmente de US $60. Então, se eu fosse comprar um latte de US $3 na Starbucks eu teria que pagar US $63 para obtê-lo! Então, o mito de uma "nova tecnologia brilhante que reduz as vastas taxas de sistemas financeiros tradicionais" acaba por ser uma grande mentira!”

Em resposta, o respeitado investidor em criptomoedas e co-fundador da Blocktower, Ari Paul, afirmou que a taxa de transação do Bitcoin, que é inferior a US $0,1, é publicamente verificável no blockchain.

“As taxas do Bitcoin são inferiores a US $0,10, facilmente verificáveis. Se você valoriza a verdade, você forneceria uma correção pública. Se o seu objetivo é enganar as pessoas simplesmente com declarações falsas, continue. Não há nada para pesquisar. As taxas são visíveis publicamente a partir de muitas fontes. Acho melhor não fornecer uma fonte específica, porque, independentemente da fonte, a fonte é atacada.”

 

  • Criptomoedas podem quebrar primeiro o mercado bancário offshore

Como a escalabilidade das redes blockchain públicas melhora com a integração das soluções de escalonamento on-chain e de segunda camada, as criptomoedas serão capazes de lidar com pequenos pagamentos com maior eficiência.

Mas, no médio prazo, dada a capacidade do blockchain de processar pagamentos em larga escala ao mesmo custo de uma pequena transação, é altamente provável que as criptomoedas ganhem ampla aceitação por parte de investidores e empresas no mercado bancário offshore, indústria de US $30 trilhões que depende de instituições financeiras para grandes transações.

Gastar US $0,1 a US $1 por uma transação de US $5 a US $10 pode ser ineficiente e impraticável. No entanto, gastar a mesma taxa para processar transações de milhões de dólares fornece às criptomoedas uma clara vantagem sobre os sistemas tradicionais.

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: ccn


COMENTÁRIOS