CME Group suspende negociação em resposta ao coronavírus

13/03/2020


Com o surto de coronavírus oficialmente reconhecido como uma pandemia global pela Organização Mundial de Saúde (OMS), empresas e organizações relacionadas às criptomoedas estão mudando a maneira como negociam.

De acordo com um relatório da CNBC na quarta-feira, o Chicago Mercantile Exchange (CME) Group - a segunda empresa a lançar futuros de Bitcoin nos Estados Unidos - suspenderá as negociações em Chicago a partir de 13 de março.

A CME citou a necessidade de cautela sobre a disseminação do coronavírus para a decisão. Os mercados financeiros nos EUA foram severamente afetados pelo surto com o Dow Jones caindo 1500 pontos em 24 horas.

Suspender a negociação é uma precaução

A CME é a maior exchange de derivativos financeiros do mundo e negocia produtos agrícolas, moeda fiduciária e criptomoedas, taxas de juros, metais e índices de ações. O grupo divulgou uma declaração citando o princípio da precaução:

"Nenhum caso de coronavírus foi relatado no pregão ou no prédio da Junta Comercial de Chicago. A reabertura do pregão será avaliada à medida que mais orientações médicas sobre o coronavírus estiverem disponíveis."

Até a presente data, o surto de coronavírus foi responsável por interromper a maioria dos voos de e para a China, fechar a Itália para o mundo inteiro e, hoje cedo, restrições de viagem entre a Europa e os Estados Unidos.

No entanto, ainda não há planos anunciados para fechar o pregão da Bolsa de Valores de Nova York, apesar dos mais de 200 casos confirmados de COVID-19 na cidade. A Nasdaq, também sediada em Nova York, está preparando um pregão de backup e instalações de dados no centro de negócios Navy Yard da Filadélfia, mas permanece aberta para os negócios.

Funcionários de empresas de criptomoedas solicitados a trabalhar em casa

Enquanto a sede da CME em Chicago permanecerá aberta com todos os 450 funcionários, algumas exchanges de criptomoedas e empresas implementaram novas políticas.

A Coinbase, a exchange de criptomoedas de São Francisco, e a Messari, uma empresa de análise de criptomoedas na cidade de Nova York, anunciaram que os funcionários trabalharão em casa até novo aviso.

O Blockstack e os gêmeos Winklevoss também estão incentivando os funcionários a trabalharem remotamente.

Até hoje, os Estados Unidos têm 1.322 casos confirmados de pessoas infectadas com coronavírus (COVID-19), com 38 mortes relatadas.

Fonte: cointelegraph

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.


COMENTÁRIOS