CUIDADO! Vacina falsa para cura do coronavírus é vendida no YouTube com pagamento em Bitcoin

01/04/2020


Uma falsa vacina para a cura do coronavírus está sendo vendida no YouTube. Uma pesquisa do Digital Citizens Alliance (DCA) encontrou o negócio criminoso, que vende o suposto medicamento por 0,022 Bitcoin (BTC), em um vídeo hospedado em um canal na plataforma.

Além de encontrarem a vacina que promete a cura da enfermidade, a pesquisa descobriu anúncios abusivos sobre a venda de alguns tipos de equipamentos de proteção utilizados para enfrentar a pandemia, como máscaras, por exemplo.

Faz parte da pesquisa de monitoramento de vídeos no YouTube também a instituição Coalition for a Safer Web (CSW), sendo que o estudo analisou vídeos publicados no site sobre o coronavírus durante 18 dias.

O intuito da pesquisa era mapear informações falsas e de origem duvidosa sendo disseminadas no YouTube sobre a doença.

Os dois centros de pesquisa apresentaram casos que demonstram a propagação de negócios considerados criminosos pelo site que hospeda os vídeos, como é o caso de falsas vacinas que prometem a cura do coronavírus.

O estudo norte-americano sobre informações do coronavírus no YouTube localizou até uma vacina clandestina contra a doença.

O medicamento é comercializado ilegalmente em um canal no site, que pede a quantia de US $135 por cada dose, ou ainda 0,022 Bitcoin (BTC).

A denúncia sobre o caso mostra que a vacina promete a “cura” ao Covid-19. Diante da propagação de notícias falsas sobre a pandemia, vídeos como esse conseguem atrair a atenção de utilizadores do Youtube.

Geralmente esses são anúncios que buscam lucrar com a crise causada pelo coronavírus.

Embora a aplicação da lei tenha exigido uma repressão aos que lucram com a crise do coronavírus, o plataformas de mídia social foram incapazes ou não querem interromper atividades potencialmente perigosas.”

Entre os dias 6 e 24 de março a pesquisa encontrou 60 vídeos relacionados a oferta de medicamentos contra o coronavírus, além de outros tipos de anúncios. Em alguns casos é prometido até a “cura” para a enfermidade que já matou mais de 200 pessoas no Brasil.

Além de criptomoedas como o Bitcoin, um dos canais que divulga a falsa vacina para o coronavírus cita que aceita cartões presentes (gift cards) como forma de pagamento. No entanto, o pagamento pela falsa “cura” não aceita cartões de crédito.

A preocupação com o coronavírus fez com que uma produção massiva de conteúdos sobre a doença dominasse a internet. Plataformas como o Youtube são consideradas um ambiente propício para a viralização da divulgação de conteúdos devido ao seu enorme alcance.

Com mais de dois bilhões de usuários, o site de streaming foi criticado por permitir a divulgação de vídeos maliciosos envolvendo o coronavírus. Os pesquisadores entraram em contato com os vendedores apontados na pesquisa em busca de informações sobre os anúncios publicados no Youtube.

Em um dos casos é oferecido 100 máscaras para proteção contra o coronavírus por “apenas” US $180. Em relação a vacina falsa oferecida, o vendedor orienta que possui dois tipos de medicamentos.

Na negociação com os pesquisadores ele cita a vacina para varicela como sendo um desses medicamentos capazes de “curar” o coronavírus, dizendo que recebe em Bitcoin pela venda criminosa do negócio. Em resposta a descoberta dos anúncios, o Youtube removeu três canais dos que foram divulgados pela pesquisa.

Fonte: cointelegraph

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.


COMENTÁRIOS