O investimento da Universidade de Yale nas criptomoedas resultará em mais investidores institucionais?

10/10/2018


A Universidade de Yale, prestigiada instituição acadêmica de Connecticut, investiu em um fundo de criptomoedas de US $400 milhões operado por veteranos no setor de finanças e ativos digitais.

Fred Ehrsam, co-fundador da Coinbase, Matt Huang, ex-sócio da Sequoia Capital, e o ex-funcionário da Pantera Capital, Charles Noyes, lançaram um novo fundo de hedge de criptomoedas chamado Paradigm, depois de levantar mais de US $400 milhões de vários investidores.

Os US $30 bilhões de Yale são conduzidos por David Swensen, que investiu uma quantia não revelada na Paradigm após o estabelecimento da visão da instituição de alocar 60% de seus ativos em ativos alternativos até o final de 2019, como criptomoedas.

 

  • Por que o movimento de Yale é significante?

 

A Universidade de Yale e David Swensen operam uma das maiores dotações universitárias no mercado global. Por três décadas, a dotação de Yale superou todas as instituições acadêmicas dos EUA, permitindo à David Swensen ser a figura mais observada e influente no mercado de investidores institucionais.

Em junho, um investidor bilionário disse a Erik Schatzker no Bloomberg Invest Summit, em Nova York, que a entrada de um importante investidor institucional no mercado de criptomoedas levará a outras grandes empresas à acumularem criptomoedas como Bitcoin e Ethereum em larga escala.

“Não vai lá (US $20 trilhões) imediatamente. O que vai acontecer é, um desses intrépidos fundos de pensão, alguém que é líder de mercado, vai dizer, “sabe de uma coisa? Temos a custódia, a Goldman Sachs está envolvida, a Bloomberg tem um índice com o qual posso acompanhar meu desempenho” e eles vão comprar. E de repente, o segundo cara compra. O mesmo FOMO que você viu no varejo será demonstrado por investidores institucionais”, explicou Michael Novogratz.

Críticos do mercado disseram que o investimento da Universidade de Yale na Paradigm não é tão significativo quanto um investimento direto em criptomoedas por meio de soluções de custódia como BitGo, Coinbase e, potencialmente, Goldman Sachs, Citigroup e Morgan Sachs.

No entanto, a Paradigm não é um fundo com um amplo escopo de interesse. É um fundo de hedge de criptomoedas encontrado e operado por veteranos do setor, e um investimento em um fundo somente de criptomoedas retrata o interesse de David Swensen em criptomoedas como um ativo alternativo.

A falta de correlação entre os principais ativos digitais e o mercado financeiro mais amplo permite que as criptomoedas operem como reservas de valor e confiáveis, especialmente em um momento de incerteza econômica.

 

  • Primeiro grande investidor institucional

 

A Universidade de Yale é o primeiro grande investidor institucional a investir publicamente no mercado de criptomoedas por meio de sua principal dotação de US $30 bilhões. Se a entrada da Universidade de Yale no mercado de criptomoedas desencadear o FOMO entre os investidores institucionais, no médio prazo, o mercado de criptomoedas terá uma rápida melhora na avaliação e no desenvolvimento do mercado.

Alguns relatórios sugeriram que um grande número de investidores institucionais já estão envolvidos no mercado através de mercados de balcão (OTC), dado o volume crescente de mercados OTC nos EUA e Ásia operados por empresas como a DRW.

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: ccn


COMENTÁRIOS