O recém nomeado governador do banco da China, o mesmo que uma vez chamou o BTC de "inspirador", elogiou sua acessibilidade

20/03/2018


Yi Gang, que foi "inesperadamente" nomeado para servir como novo governador do People's Bank of China (PBOC) em 19 de março, pode suavizar a posição da instituição em relação às criptomoedas, dado que anteriormente relatou opiniões positivas sobre o Bitcoin.

De acordo com relatórios da mídia chinesa, Yi falou sobre o Bitcoin no final de 2013, quando disse que a principal criptomoeda não poderia ser legalmente reconhecida pelo PBOC num futuro próximo. Ao mesmo tempo, ele reconheceu o potencial transacional do Bitcoin, acrescentando que "as pessoas comuns têm a liberdade de participar".

Em contraste com a postura negativa do vice-governador do PBOC, Pan Gongsheng, em dezembro de 2017, que argumentou que o Bitcoin "morrerá", Yi declarou na época, que o BTC é "inspirador" e que continuará a ser objeto de atenção pública a longo prazo.

Yi receberá o cargo do ex-governador do PBOC, Zhou Xiaochuan, conforme decidido pelo congresso nacional do povo. Em 9 de março, Zhou disse que o desenvolvimento da moeda digital é "tecnicamente inevitável", mas o sistema bancário ainda não aceita a criptomoedas como pagamento.

De acordo com Tommy Xie, economista da China no OCBC Bank em Cingapura, Yi é um dos "principais impulsionadores da reforma (econômica) da China nos últimos anos". Levando em conta o apoio de Yi às reformas econômicas e a orientação favorável em relação as criptomoedas, a nova nomeação do PBOC poderia sinalizar a possibilidade de uma nova abordagem regulatória para as criptomoedas na China.

Por enquanto, a China continua sua posição de linha dura com as criptomoedas, com proibições de exchanges cripto-fiat, ofertas iniciais de moedas (ICOs), e desde o mês passado, uma proibição em todas as exchanges estrangeiras .

Fonte: cointelegraph


COMENTÁRIOS