Oficial do Banco Central da França quer melhorar sistema financeiro com Blockchain

26/11/2019


O primeiro vice-governador do Banco Central da França pediu acordos e sistemas de pagamento baseados na tecnologia de contabilidade distribuída (DLT) na Europa.

Falando na Conferência Anual de Tecnologia e Inovação do Mercado de Capitais da AFME, em 21 de novembro, Denis Beau, o primeiro vice-governador do Banque de France, mergulhou na questão de estruturas de políticas que poderiam ajudar a trazer inovação e crescimento aos mercados de capitais da Europa.

Denis Beau sugeriu que a implementação de soluções baseadas em blockchain poderiam ter um impacto no setor financeiro, afirmando:

“A tokenização de ativos financeiros combinada com o recurso para soluções baseadas em blockchain e mais amplamente DLT para armazenar e transferir esses ativos podem ajudar a responder às demandas do mercado.”

Beau especificou ainda que a DLT poderia facilitar os processos de entrega versus pagamento, liquidação entre moedas, resiliência e recuperação de incidentes operacionais.

O funcionário propôs que o sistema do Euro se abrisse a experimentar as tecnologias em uma tentativa de melhorar as condições sob as quais o Banco Central disponibilizaria dinheiro como um ativo de liquidação. Beau concluiu:

"Nós, no Banque de France, estamos, portanto, bastante abertos a experimentos nessa direção, juntamente com o BCE e outros Bancos Centrais do sistema Euro, em particular no que diz respeito a uma moeda digital de Banco Central."

O vice-governador observou que a adoção de novas tecnologias no grande sistema financeiro europeu não vem sem desafios, pois elas podem correr o risco de “abordagens desordenadas e adaptações heterogêneas das infraestruturas de mercado, principalmente no que diz respeito às modalidades de liquidação”.

Em meados de outubro, Beau afirmou que o ecossistema tradicional baseado em bancos poderia enfrentar mudanças significativas devido aos muitos desenvolvimentos tecnológicos, como blockchain e DLT, explicando:

“Com o surgimento dos chamados cripto ativos [...] e das stablecoins, também podemos ver novos ativos de liquidação se desenvolverem que podem competir e, de acordo com seus promotores, substituir dinheiro comercial e do Banco Central como ativos de liquidação no centro de nossos sistemas de pagamento."

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: cointelegraph


COMENTÁRIOS