Peter Thiel da Founders Fund acredita que investidores institucionais querem entrar no Bitcoin

02/05/2018


Peter Thiel da Founders Fund está apostando que os investidores institucionais querem entrar nos mercados de bitcoin e criptomoedas. A empresa de capital de risco de Peter mantém os maiores portfólios no Vale do Silício e, recentemente, fez um investimento inicial na Tagomi Systems. O Wall Street Journal informa que a Tagomi é uma startup que visa fornecer orientação de negociação eletrônica para investidores de criptomoedas. A Tagomi é uma startup sediada em Nova York, e a pouco a empresa preencheu um formulário com a Securities and Exchange Commission (SEC) em 15 de março.

O relatório de 1º de maio detalha que a Founders Fund estava envolvida em uma rodada de financiamento para a Tagomi que resultou em US $15,5 milhões. A publicação não detalhou se a Founders Fund liderou ou não a rodada, e os detalhes sobre o modelo de negócios da Tagomi são relativamente desconhecidos. No entanto, o recém-preenchido Formulário D com a SEC mostra que o sócio-gerente da Founders Fund, Napoleon Ta, é nomeado como um dos diretores da Tagomi. De acordo com relatos, a Tagomi planeja facilitar serviços de corretagem eletrônica de alta velocidade com criptomoedas para investidores institucionais e serviços de gestão financeira familiar, juntamente com operações de balcão (OTC).

Tagomi Systems é o quarto investimento em criptomoedas da Founders Fund

Peter Thiel, que já investiu no Facebook e no Paypal, está acreditando fortemente no Bitcoin e nas criptomoedas. No início deste ano, a Founders Fund revelou que supostamente "acumulou centenas de milhões de dólares" em Bitcoin desde meados de 2017. Recentemente, durante uma entrevista com o Economic Club de Nova York, Peter declarou que estava comprado no Bitcoin e chamou de ouro da internet.

A Tagomi Systems não é o único projeto de criptomoedas que a Founders Fund apostou seu capital. O fundo de Peter também investiu recentemente na plataforma de tokenização Harbor. Além disso, a organização de Peter injetou capital nos fundos Polychain Capital e Metastable Capital, que são principalmente focados em investimentos em criptomoedas. O Formulário D da Tagomi com a SEC mostra que a empresa se recusou a divulgar sua faixa de receita, e os títulos oferecidos pela startup são divulgados como "patrimônio líquido".

Fonte: news.bitcoin


COMENTÁRIOS