Primeira exchange fiat-cripto do Sudeste Asiático é lançada em Cingapura

15/10/2018


Mais de 8.000 pessoas se inscreveram para o lançamento da versão beta pública aberta da nova exchange fiat-cripto da Eurekapro. A exchange baseada em Cingapura permitirá fácil negociação entre moeda fiat e criptomoedas e visa tornar as moedas digitais mais acessíveis à empresas e consumidores.

A Eurekapro oferece seu próprio token nativo, o EKT, e fornece o mais extenso suporte fiat-cripto da Ásia. Com sua nova exchange em Cingapura, a empresa - que anteriormente era conhecida como Overswitch e baseada na Suécia - permitirá que os usuários realizem transações com uma série de moedas fiduciárias regionais, incluindo o dólar de Cingapura, o ringgit da Malásia e a rupia indonésia.

A Autoridade Monetária de Cingapura (MAS) começará a ajudar as empresas de criptomoedas a criar contas bancárias locais, informou a Bloomberg, citando o diretor administrativo do MAS, Ravi Menon. Embora a Ásia abrigue uma crescente classe média que está interessada em experimentar criptomoedas, Cingapura está procurando contrastar sua adoção das criptomoedas com a de outros países em todo o continente. Por exemplo, o MAS não planeja exigir licenças para as exchanges de criptomoedas, como fazem as autoridades japonesas.

O Japão surgiu como o padrão ouro para as criptomoedas na Ásia e, na verdade, em todo o mundo, já que adotou uma abordagem “viva e deixe viver”. Mas em Cingapura, o MAS planeja colocar diferentes empresas de criptomoedas em categorias. “Utility Tokens”, a primeira dessas categorias, refere-se ao uso da tecnologia blockchain para facilitar pagamentos de coisas como serviços de computação. Ravi Menon disse que quase nenhuma regulamentação será necessária para tais atividades.

A segunda distinção que o MAS chamará para a indústria de criptomoedas refere-se a tokens digitais que se assemelham a títulos. Essas criptomoedas ficarão sob a supervisão da Securities and Futures Act de Cingapura. Na realidade, Ravi reconheceu que não houve muitas ofertas de moedas iniciais (ICOs) locais que pudessem ser classificadas nesta categoria até agora. Mas aqueles que o fizerem estarão sujeitos à legislação relevante.

Embora as autoridades de Cingapura tenham tentado encorajar o crescimento das empresas de tecnologia financeira, as empresas de criptomoedas descobriram que a falta de clareza regulamentar até agora impediu sua expansão. Parte do problema é que as empresas de criptomoedas se esforçaram para obter contas bancárias locais. Em alguns casos, os bancos acabaram fechando as contas que essas empresas conseguiram abrir.

No entanto, Ravi Menon reconheceu que o mercado das criptomoedas é diferente do mercado das fintechs em muitos aspectos, observando que a relutância dos bancos locais em se envolver é compreensível, devido às práticas indiscutivelmente “opacas” de algumas empresas. Ele disse que a principal preocupação do regulador envolve desestimular a lavagem de dinheiro e proteger os interesses dos consumidores. Mas ele também observou que há limites para o alcance regulatório do MAS.

Fonte: news.bitcoin

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.


COMENTÁRIOS