Scams de criptomoedas responsáveis por 0,6% das perdas Australianas em 2017

23/05/2018


A Australian Competition & Consumer Commission (ACCC) publicou seu relatório anual sobre fraudes na economia australiana. O relatório fornece informações sobre "tendências emergentes e técnicas empregadas por golpistas". Durante 2017, a ACCC e outras instituições pertinentes do governo australiano receberam “mais de 200.000 relatórios fraudulentos” correspondentes a “perdas superiores a US $340 milhões (AUD)” (aproximadamente US $258 milhões) - um aumento de 13,3% em comparação com as perdas totais de 2016. A ACCC atribui US $2,1 milhões em AUD (US $1,59 milhão aproximadamente) em perdas por scams de criptomoedas - 0,617% das perdas totais da Austrália em fraudes.

Pico de scams de criptomoedas durante dezembro de 2017

O relatório afirma que a prevalência dos golpes de criptomoedas relatados foi estreitamente correlacionada com o frenesi especulativo em torno de moedas virtuais no ano passado.

Os estados afirmam que “no quarto trimestre de 2017, o valor e a popularidade das criptomoedas aumentaram em todo o mundo […] Entre janeiro e setembro de 2017, cerca de US $100.000 foram reportados perdidos por mês para scams que tinham uma relação com criptomoedas. No entanto, no mês de dezembro de 2017, as perdas relatadas para o Scamwatch excederam US $700.000 e a perda média reportada saltou de US $1.885 em janeiro para US $13.205.”

O relatório também afirma que “com o aumento da popularidade da especulação com criptomoedas no último trimestre de 2017, falsas ofertas iniciais de moedas e outros golpes relacionados com criptomoedas foram relatados […] para a ACCC”.

Muitos golpes recomendados por amigos

A ACCC descreve uma variedade de golpes diferentes envolvendo criptomoedas que foram relatados durante 2017. Além de “falsas ofertas iniciais de moedas”, o relatório afirma que outros scammers “capitalizaram na confusão geral sobre como funcionam as criptomoedas e em vez de descobrirem como comprar diretamente, muitos se viram envolvidos em esquemas de pirâmide”. O relatório acrescenta que “vários relatos mostraram que as vítimas entraram em scams de criptomoedas por meio de amigos e familiares que os convenceram de que estavam em uma situação boa, um clássico elemento dos esquemas de pirâmide”. O relatório também afirma que “nem todos os golpes relacionados às criptomoedas envolvem vítimas tentando investir em ações ou ofertas iniciais de moedas. Muitos golpistas também pedem pagamento através de criptomoedas para uma variedade de golpes, porque é mais fácil permanecer anônimo ao receber o pagamento. Os golpistas do ransomware, por exemplo, geralmente pedem pagamento através do Bitcoin”.

Perdas por scams de criptomoedas ofuscada por outros golpes

O relatório da ACCC afirma que as perdas em esquemas de investimento excederam US $64 milhões em 2017 - um aumento de 33% em relação a 2016. O relatório também estima que os golpes de namoro e romance foram responsáveis por mais de US $42 milhões (aproximadamente US $31,9).

A ACCC também afirma que “as empresas australianas foram alvo de golpes por acordos por email comercial” - resultando em mais de 22,1 milhões (aproximadamente US $16,8 milhões) sendo transferidos para os golpistas.


COMENTÁRIOS