“Amadurecimento” do mercado de criptomoedas em 2018 atrairá mais investimentos e menos volatilidade

10/04/2018


Adrian Lai, sócio fundador da empresa de investimento em criptomoedas, Orichal Partners, com sede em Hong Kong, afirma que em 2018 o mercado de criptomoedas "amadurecerá" e aumentará seu volume de negócios, particularmente entre investidores institucionais, informou o South China Morning Post em 9 de Abril.

Lai caracterizou o crescimento da capitalização de mercado no ano passado - alcançando um recorde histórico de mais de $800 bilhões no início de janeiro de 2018 - e sua subsequente espiral do primeiro trimestre para $256 milhões, como "irracional". Ele atribuiu essa vertiginosa volatilidade à falta de supervisão regulatória e investimento institucional, mas adotou um tom decididamente otimista sobre o futuro, dizendo que:

“Os reguladores não estão proibindo o desenvolvimento das criptomoedas, mas estão tentando regular melhor o mercado, o que deve ajudar a indústria a amadurecer (...) Se a postura regulatória ficar mais clara, grandes fundos estarão mais seguros e dispostos a comprometer capital significativo.”

2018 já viu considerável impulso regulatório relativo às criptomoedas, dando credibilidade à posição de Lai. Em fevereiro deste ano, a Comissão de Trading de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC) e as audiências da comissão de valores mobiliários (SEC) foram dedicadas à regulamentação das criptomoedas.

Os EUA , Japão e Coreia do Sul estão atualmente debatendo e emitindo regulamentações para moedas virtuais, Blockchain, exchanges e ICOs, bem como considerando estruturas tributárias, com alguns admitindo que as medidas regulatórias não estão totalmente desenvolvidas .

2018 está a caminho de exceder os números de investimentos de capital de risco em Blockchain de 2017, com investimentos notáveis incluindo $140 milhões já levantados pela Goldman Sachs, Baidu e CICC para a recente aquisição da exchange Poloniex pela Circle, bem como o investimento da Digital Currency Group no Banco Silvergate.


COMENTÁRIOS