CEO da Cumberland Korea diz que “governo deve reconhecer a Fidelity e a Nasdaq”

11/12/2018


Na primeira reunião oficial entre cinco das maiores exchanges de criptomoedas e o governo da Coreia do Sul, o CEO da Cumberland Korea, Hong Joon-ki, disse que tanto o governo quanto as instituições financeiras locais têm que reconhecer os esforços da Nasdaq, Fidelity e alguns dos maiores conglomerados no mercado global trabalhando para fortalecer a infraestrutura em torno das criptomoedas.

Hong, que lidera as operações da Cumberland, uma grande exchange de mercado de balcão da Coreia do Sul, disse a autoridades do governo, incluindo vários congressistas, membros da Assembleia Nacional e autoridades da Comissão de Serviços Financeiros (FSC), que o governo tem que estar ciente da taxa em que o setor de criptomoedas está crescendo com o envolvimento de grandes empresas financeiras.

Só no terceiro trimestre de 2018, as duas maiores Bolsas de Valores do mundo, a NYSE e a Nasdaq, juntamente com o quarto maior gestor de ativos do mercado global, a Fidelity, estabeleceram investimentos em Bitcoin como os mercados de futuros e soluções de custódia para impulsionar a adoção da criptomoeda e fornecer uma maneira fácil para os investidores institucionais investirem no mercado.

 

Bancos e instituições locais têm que fazer o mesmo

Nos últimos dois anos, apenas dois grandes bancos, Shinhan e Nonghyup, se concentraram em melhorar a infraestrutura do mercado local de criptomoedas.

O Shinhan Bank, o segundo banco comercial mais valioso do país, criou uma exchange de criptomoedas chamada Gopax, equipada com o mesmo mecanismo de negociação usado pela Nasdaq, com saques e depósitos para todos os bancos da Coreia do Sul.

Com instituições financeiras estrangeiras como Fidelity, Goldman Sachs, Morgan Stanley, Nasdaq e NYSE expandindo-se agressivamente para o setor de criptomoedas, o CEO da Cumberland Korea, Hong Joon-ki, disse que o governo e o setor financeiro local devem começar a liderar iniciativas para essa tendência global.

“Em 1993, quando cheguei à Coreia do Sul como especialista em derivativos, o mercado local e o governo consideraram os derivativos perigosos e arriscados veículos especulativos. Avançando quase duas décadas, a Coreia do Sul está emitindo títulos e derivativos para entrar nos mercados estrangeiros. Instituições financeiras na Coreia do Sul devem considerar seriamente o mercado de criptomoedas e o governo deve encorajar instituições financeiras a servir investidores em criptomoedas.”

O CEO da Cumberland acrescentou que os security tokens mudarão drasticamente o futuro das criptos e finanças, e os grandes fundos de hedge e empresas de capital de risco já começaram a iniciar grandes apostas no mercado de tokens, como visto no investimento de US $28 milhões da Andreessen Horowitz.

“O mercado global de criptomoedas mudará rapidamente para security tokens. O capital de risco, os fundos de hedge, as equipes esportivas, o setor imobiliário, as obras de arte e os vários tipos de ativos serão transformados em blocos no blockchain. As instituições financeiras globais estão entrando no mercado com a visão de transformar e digitalizar os ativos existentes e estão expandindo suas iniciativas.”

O envolvimento da Nasdaq, Goldman Sachs, FIdelity e outras instituições no mercado de criptomoedas pode não ter tido qualquer impacto sobre a tendência de curto prazo das criptomoedas.

Mas, as iniciativas dos conglomerados acima mencionados estão levando os funcionários do governo a perceber o setor de criptomoedas de uma posição diferente e considerar as criptomoedas como uma classe de ativos emergentes.

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: ccn


COMENTÁRIOS