Como o lançamento Beta da Exchange Descentralizada da Binance impactará o mercado em 2019

01/10/2018


A Binance, a maior exchange de criptomoedas do mundo em volume diário de transações, está pronta para lançar uma versão beta de sua exchange descentralizada (DEX) no início de 2019.

Changpeng Zhao, o CEO da Binance, mais conhecido pela comunidade como CZ, disse no sábado:

“Tivemos uma reunião produtiva para a Binance DEX, onde a BNB será o gas nativo e a exchange não controlará os fundos dos usuários. O objetivo é uma versão beta no final do ano/início do próximo ano. Sim, trabalhamos aos sábados, sem parar.”

 

  • Por que a Binance está lançando uma DEX?

 

Em julho, no CNBC Crypto Trader, apresentado por Ran Neuner, CZ afirmou que, pessoalmente, acredita que a exchange descentralizada é o futuro das criptomoedas.

No longo prazo, CZ explicou que os usuários poderão utilizar carteiras sem custódia para negociar criptomoedas de maneira peer-to-peer com total controle sobre seus fundos.

“Acredito que a exchange descentralizada é o futuro. Eu não sei quando esse futuro virá ainda. Acho que estamos em um estágio inicial para isso, então não sei se é um ano, dois anos, três anos ou cinco anos. Eu não sei, mas temos que estar prontos para isso.”

Como uma exchange centralizada de criptomoedas, a maior parte de suas receitas e lucros são gerados pelas taxas cobradas pela exchange. Mas, as exchanges descentralizadas também podem cobrar uma taxa nativa embutida nos contratos inteligentes utilizados pela plataforma para transmitir transações para a Mainnet (rede principal) de redes públicas de blockchain, como a Ethereum.

Em outubro do ano passado, o co-criador da Ethereum, Vitalik Buterin, elogiou um modelo utilizado pela EtherDelta, uma exchange descentralizada, para incentivar os desenvolvedores a manter a plataforma.

"Eu acho que o modelo EtherDelta para desenvolvedores sendo pagos é subestimado."

Na época, um usuário de criptomoedas da Coreia do Sul recomendou a Binance para Buterin no twitter, mencionando sua baixa taxa de 0,05%. Buterin respondeu que, para usar exchanges centralizadas, é necessário um processo de configuração de contas. Em exchanges descentralizadas, os usuários podem utilizar carteiras existentes como a MetaMask para negociar.

“Isso requer a criação de uma conta. Eu gosto da EtherDelta precisamente porque isso não acontece. Basta visitar o site com o MetaMask e começar a usá-lo. Não demora nada. Eu não dou a mínima para a negociação em frações de segundo. Para mim, a velocidade inclui login, depósito, retirada, tempo de logout”, explicou Buterin.

 

  • Como podem as exchanges descentralizadas competir com as plataformas centralizadas?

 

De acordo com CZ, a Binance é provavelmente uma alternativa mais segura para as exchanges descentralizadas por causa de sua forte arquitetura e infraestrutura. A Binance nunca foi hackeada desde o seu lançamento em 2017.

CZ enfatizou que o verdadeiro mérito de usar as exchanges descentralizadas é a liberdade e o controle sobre os fundos dos usuários. Em uma exchange descentralizada, os usuários não precisam criar contas de usuários ou solicitações de retiradas. Toda atividade de negociação é feita no blockchain com uma carteira sem custódia.

Eventualmente, à medida que a adoção das criptomoedas aumenta e a moeda fiat se torna menos relevante no mercado de criptomoedas, os traders provavelmente mudarão de plataformas centralizadas para exchanges descentralizadas.

A equipe da Binance permanece incerta quando a mudança vai acontecer, mas como CZ disse, a empresa está se preparando para isso.

 

Cadastre-se na Binance e Opere na Maior Exchange de Criptomoedas da Atualidade

 

Acesse https://goo.gl/wUwzvw

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: ccn


COMENTÁRIOS