Economistas preveem o surgimento de novos milionários de Bitcoin e a captura de 3% do mercado de ouro

27/04/2020


A economia global tem sofrido as dificuldades dos bloqueios obrigatórios que vários países implementaram durante o último mês e meio. Os preços do petróleo caíram abaixo de zero pela primeira vez na história, e potências econômicas como os EUA estão começando a mostrar rachaduras no sistema. Apesar da economia azeda, vários analistas e economistas preveem que o Bitcoin e o mercado de criptomoedas subirão triunfantemente e trarão uma nova classe de milionários.

As paralisações da indústria nos EUA ameaçam a economia americana, pois quase 27 milhões de cidadãos estão desempregados. Algumas estimativas dizem que a taxa de desemprego nos EUA está entre 20 e 45% até o momento. O desemprego e as empresas fechadas em todo o país estão devastando a cadeia de suprimentos dos EUA, causando perturbações em massa para os caminhoneiros. Enquanto Wall Street e bancos privados como Blackrock receberam centenas de bilhões do Federal Reserve, os caminhoneiros americanos ficaram de fora da proposta de estímulo.

A desaceleração da moagem na cadeia de suprimentos dos EUA fez com que a indústria de alimentos e os agricultores americanos tivessem escassez significativa e uma grande perda. Os pedidos de bloqueio e permanência em casa estão ameaçando os fornecedores de carne suína dos EUA, as fábricas de embalagens estão fechando as lojas, o setor de pesca comercial está em queda livre, os criadores de carne e gado estão sofrendo escassez, a escassez de trigo é esperada, os produtores de leite estão despejando leite, a indústria de água limpa e engarrafada está ameaçada, e muitas outras histórias estão varrendo o país, descrevendo a cadeia de suprimentos e a indústria agrícola sob imensa pressão.

Com a cadeia de suprimentos sentindo as dificuldades econômicas, claramente piorou o poder de compra do dólar. Os preços de alimentos e necessidades estão começando a subir e, com o petro-dólar esmagado, muitos americanos temem que a hiperinflação possa levar o país pela tempestade. Os fornecedores de carne bovina dos EUA já estão lidando com inflação e uma guerra de preços. Além disso, a escassez de alimentos não ocorre apenas nos EUA, pois vários países estão enfrentando o fechamento da cadeia de suprimentos e o suprimento limitado de alimentos.

A iminente depressão econômica invocou muitos macroeconomistas e estrategistas de mercado para prever que tipos de ativos serão um hedge contra a hiperinflação e o aumento dos preços de bens como alimentos. É claro que Barter (as operações Barter, em agronegócio é o pagamento pelo insumo através da entrega do grão na pós-colheita, sem a intermediação monetária, este é um mecanismo de financiamento de safra) e o trade provavelmente dominarão, mas muitos acreditam que o ouro dos ativos seguros será muito mais valioso do que é hoje também.

Alguns analistas pensam que o mercado de criptomoedas, hoje avaliado em US $225 bilhões, será outro ativo de refúgio que beneficiará aqueles que tentam escapar da tempestade financeira. Mais recentemente, desde o surto de Covid-19, os observadores disseram que este é o momento de o Bitcoin brilhar e há manchetes que chamam o Bitcoin de "a história da próxima década". O CEO da Global Macro Investor, Raoul Pal, espera que o Bitcoin atinja US $1 milhão nos próximos cinco anos. Outro relatório recente diz que, após o halving, "uma nova classe de milionários de Bitcoin pode surgir".

O CEO da Juicyfields, empresa de cannabis, Alan Glanse, acredita que a economia do BTC terá "um crescimento substancial no mercado", cerca de 2-3 meses após o halving. Os pacotes de estímulo invocaram vários economistas a acreditar que o Bitcoin será alimentado por hiperinflação e dificuldades macroeconômicas. O CEO da empresa Coinzoom, Todd Crossland, acredita que o estímulo do Federal Reserve reforçará um "motivo de alta" para o Bitcoin.

“Enquanto eu aplaudo e apoio o governo a tomar as medidas mais agressivas para estimular a economia, apenas a magnitude do estímulo e a impressão de dólares, e a dívida que me acompanha, me dá um motivo para fazer uma pausa. O estímulo virá com inflação e subsequentemente pressão sobre o valor do dólar. Na minha opinião, isso representa outro grande argumento para o Bitcoin e ativos digitais”, disse Todd Crossland em 27 de abril.

Bitcoin pode capturar 3-5% do mercado de ouro

Glanse, Crossland e Pal não são os únicos que veem o Bitcoin passando por uma fase parabólica durante a mudança econômica. A bem conhecida empresa Rothko Research, uma think tank que compartilha análises e atualizações frequentes sobre os atuais temas macro globais, acredita que o Bitcoin pode capturar facilmente 3-5% do mercado global do ouro (US $9-10 trilhões). Durante a última derrota econômica de uma década atrás, muitas pessoas previram que a inflação de dois dígitos faria o ouro disparar, disse a Rothko, mas essa previsão nunca se materializou. Apesar do resultado da última crise financeira, a Rothko acha que "desta vez é diferente", especialmente com a "combinação de estímulos monetários e fiscais que será inflacionária no médio prazo". Os pesquisadores da Rothko declaram:

“Vimos que o ouro já estava tendendo mais alto que todas as moedas e esperamos que a tendência comece também no mercado de criptomoedas. De fato, acreditamos que o Bitcoin acabará capturando de 3 a 5% da participação do mercado de ouro a médio e longo prazo. Com aproximadamente 190 mil toneladas de ouro disponíveis acima do solo, o valor total de mercado é de US $10,5 trilhões (por um preço à vista de US $1.730 por onça). Portanto, com o número total de Bitcoins minerados em 18,3 milhões, 3 a 5% do valor total do mercado de ouro custaria uma unidade de Bitcoin entre US $ 7.240 e US $28.740.”

Bitcoin é 'a maior transferência de riqueza de nossas vidas'

A a sociedade está testemunhando a "maior transferência de riqueza" de nossa vida. Os millennials não confiam em instituições financeiras e bancos atualmente. Uma pesquisa recente da Etoro que diz que os millennials confiam nas "criptomoedas como um ativo - pelo menos, mais do que no mercado de ações administrado pela tradicional Wall Street".

A pesquisa, encomendada pela empresa de pesquisa independente Provoke Insights, perguntou a 1.000 investidores online nos EUA, com idades entre 20 e 65 anos, sobre bolsas de valores, exchanges de criptomoedas e 401(k)s (planos de aposentadoria). Quarenta e três por cento dos entrevistados disseram confiar mais nas exchange de criptomoedas do que nas bolsas de valores dos EUA. Muito parecido com as perspectivas da Global Macro Investor Raoul Pal. O estudo conclui destacando:

“Quando se trata dessa "Grande Transferência de Riqueza" dos Boomers para a geração Y, sabemos com certeza que o Bitcoin está posicionado como um veículo para o armazenamento de riqueza recém-adquirida. A geração do milênio demonstrou uma forte tendência de abraçar a era digital de braços abertos e ao mesmo tempo dar as costas para o sistema financeiro tradicional.”

Ninguém sabe ao certo se o Bitcoin irá para US $20 mil, US $100 mil ou até US $1 milhão, mas um grande número de proponentes de criptomoedas estão muito otimistas de que isso acontecerá. Até agora, o mercado de criptomoedas teve um desempenho extremamente bom e superou o ouro e quase todas as ações e mercadorias, apesar da desaceleração de 12 de março.

Fonte: news.bitcoin

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.


COMENTÁRIOS