Especialista em trade de criptomoedas diz que Bitcoin ultrapassará os US $269.000 nos próximos anos

07/06/2019


Em uma análise recente, Rodrigo Miranda, especialista em trade de criptomoedas, falou da possibilidade do Bitcoin ultrapassar a marca dos US $269.000 nós próximos 2 a 3 anos e chegar nos US $40.000 ou US $60.000 ainda este ano.

“Por mais que o Bitcoin tenha tido uma correção grande, de 85%, olhando a longo prazo, no gráfico mensal, ele está em tendência de alta.”

Rodrigo Miranda é Coach Neurofinanceiro e está ao vivo todas as manhãs, de segunda a quinta-feira no seu canal do Youtube, Universidade do Bitcoin, ensinando  como operar no mercado de criptomoedas.

Ele menciona que “pode parecer loucura estar falando de preços tão altos assim para o Bitcoin, mas quem acompanhava o Bitcoin em 2015, desde os US $250, não imaginava que ele poderia chegar a US $20.000 em 2017“.

Rodrigo Miranda dividiu sua análise em duas partes. A parte técnica, analisando históricos passados do Bitcoin que podem se repetir no futuro, e a parte fundamentalista, as notícias, as atualizações da rede e a participação dos investidores institucionais no mercado de criptomoedas.


Na sua análise ele compara as correções de 2014 e 2018, mostrando que nos dois períodos a correção durou 14 meses e tiveram valores muito próximos, 86% e 84% respectivamente. Em fevereiro de 2015 o Bitcoin iniciou sua bull run que culminou no topo histórico em dezembro de 2017, uma alta de impressionantes 12.300%. Se projetarmos a mesma alta de 12.300%, partindo dos US $3.150, o valor do Bitcoin ultrapassará os US $380.000.

 

Em uma entrevista à Fox Business em maio, Tim Draper previu que o Bitcoin chegará a US $250.000 até 2023. Há alguns anos atrás Tim Draper também acreditava que o Bitcoin chegaria a US $10.000 no final de 2018, o que aconteceu bem antes, em 2017, quando o Bitcoin atingiu os US $20.000.

Em novembro de 2018, quando o Bitcoin perdeu seu suporte nos US $6.000, Rodrigo Miranda também recomendou aos traders que vendessem seus Bitcoins e recomprassem nos US $3.000. Quem seguiu suas recomendações conseguiu mais do que dobrar seu capital. E ele afirmou:

“A longo prazo o Bitcoin sempre esteve em alta, o que ele teve foi uma grande correção de curto/médio prazo, porém no longo prazo ele continua em tendência de alta. É nas grandes correções que temos que comprar mais.”

Ele também comentou que o mercado de balcão do Bitcoin praticamente triplicou no ano de 2018, o que pode indicar que os investidores institucionais já estavam se posicionando no mercado de criptomoedas e apontou as diversas atualizações da rede, como a tecnologia de outras criptomoedas e a criação da Lightning Network, que possibilitará maior velocidade nas transações com taxas menores.

“No futuro as pessoas não vão mais utilizar dinheiro e cartão de crédito, será tudo pelo smartphone. A tecnologia das criptomoedas, o blockchain, os contratos inteligentes, todos esses desenvolvimentos facilitam muito o pagamento através de smartphones de forma muito segura na internet. A exemplo do blockchain do Bitcoin que nunca foi invadido ou violado. Alguns governos também já estão comprando Bitcoins e armazenando como reserva de valor.”

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: Universidade do Bitcoin

 


COMENTÁRIOS