Blockchain irá revolucionar 300 anos de negociação de ações

03/05/2019


A Bolsa de Valores de Londres (LSE) está avaliando os benefícios do uso da tecnologia blockchain para emissão de ações e liquidação de operações.

Em entrevista à CNBC, o presidente-executivo da LSE, Nikhil Rathi, disse que se inspirou em iniciativas iniciais de blockchain em outras Bolsas de Valores e vê o benefício da tecnologia de contabilidade distribuída:

“Você pode certamente ver a tecnologia de contabilidade distribuída tendo um aplicativo no processo de emissão... Eu posso ver que a tecnologia está sendo usada em liquidações também.”

A LSE, a sexta maior Bolsa de Valores do mundo, está surpreendentemente aberta à tecnologia blockchain. No início de 2019, a Bolsa gerou uma rodada de investimento de US $20 milhões na startup de blockchain Nivaura. A Nivaura está trabalhando em títulos totalmente tokenizados e gravados em um blockchain.

Em abril, a Nivaura e a Bolsa de Valores de Londres emitiram 3 milhões de libras em ações na rede de testes da LSE.

É mais um sinal de que as instituições financeiras estabelecidas estão se aquecendo para a tecnologia disruptiva do blockchain. Um novo futuro de negociação está surgindo. Como afirmou Anthony Pompliano, fundador de um fundo de criptomoedas, “todas as ações, títulos, moeda e commodities serão tokenizadas”.

Os comentários de Nikhil Rathi sugerem um futuro em que ações e títulos são emitidos via blockchain. Em outras palavras, as empresas lançariam uma versão totalmente digital de suas ações e registrariam a propriedade em um registro distribuído.

A Bolsa suíça SIX já está experimentando esse conceito, tokenizando algumas ações. A Bolsa de Valores de Gibraltar também testou versões tokenizadas de títulos corporativos.

Nikhil Rathi também elogiou a capacidade do blockchain de melhorar o processo de liquidação. Embora a negociação de ações já pareça digital, o processo subjacente geralmente é executado por meio de certificados em papel. O blockchain iria acelerar o processo e melhorar a segurança.

Inspirado pela Bolsa de Valores australiana?

 

Nikhil Rathi talvez esteja seguindo o exemplo da Bolsa de Valores da Austrália, que visa mudar para um sistema baseado em blockchain até 2021.

Peter Hiom, vice-presidente-executivo da Bolsa de Valores da Austrália, citou melhorias na eficiência da mudança e chamou o blockchain de “ arquitetura muito inteligente”.

Nikhil Rathi está acompanhando de perto os desenvolvimentos em Bolsas rivais como a da Austrália. Ele disse que as Bolsas de Valores foram experimentadas com:

“Um interessante conjunto de ideias diferentes. Vamos ver quais se saem melhor no mercado.”

Investimento blockchain da Bolsa de Valores de Londres

 

É uma mudança monumental para uma Bolsa de Valores com 300 anos.

A Bolsa de Valores de Londres é a mais recente de uma série de players tradicionais que adotam o blockchain e as criptomoedas.

A controladora da Bolsa de Valores de New York está testando uma aposta nas criptomoedas para lançar a negociação de futuros de Bitcoin. A Nasdaq também está lançando seu próprio mercado futuro de Bitcoins enquanto publica índices de criptomoedas em tempo real.

E quem poderia esquecer o movimento controverso do JP Morgan em criptomoedas com o sua JPMCoin?

Durante anos, o mundo financeiro assistiu do lado de fora. Agora eles estão finalmente acordando e se juntando.

 

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: ccn


COMENTÁRIOS