Casa de Nakamoto abre nova loja em Amsterdã

26/10/2018


A filial de Amsterdã da Casa de Nakamoto serve como um centro de informações, uma loja de varejo para produtos relacionados às criptomoedas, e até abriga um museu Bitcoin improvisado. Os visitantes podem aprender os fundamentos das criptomoedas e receber conselhos de consultores qualificados, informa a emissora alemã BTC Echo. Eles também podem comprar sua primeira carteira e comprar alguma criptomoeda, inclusive Bitcoin Cash

O kit inicial oferecido inclui um livreto com uma introdução abrangente, porém de fácil entendimento, sobre o Bitcoin, uma carteira de hardware da Ledger e um cartão-presente Bitcoin com 15 euros em dinheiro digital. A empresa também vende o que chama de “títulos de Bitcoin” que se parecem com carteiras de papel com um endereço de Bitcoin e a chave privada correspondente.

A Casa de Nakamoto foi criada no início de 2017 em Viena, outro popular destino turístico europeu. Sua principal loja está localizada em uma movimentada área comercial da capital austríaca. É anunciada como uma "loja de varejo de Bitcoin", mas as pessoas por trás do projeto dizem que os entusiastas das criptomoedas e especialistas podem usá-la para se encontrar e trocar pontos de vista, ideias e conhecimento.

Ambos os escritórios estão equipados com máquinas de caixa de criptomoedas. A BATM na loja em Viena é um dispositivo somente para compra que suporta Bitcoin Cash (BCH), Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Dash e Litecoin (LTC) com um limite diário de 15.000 euros, 5.000 por transação. O de Amsterdã é um dispositivo bidirecional que oferece compras e vendas das mesmas criptomoedas e com os mesmos limites.

A capital holandesa é um destino popular, não apenas entre os turistas, mas também entre os entusiastas das criptomoedas. A maior cidade da Holanda, que é um importante centro financeiro e sede da mais antiga bolsa de valores da Europa, também é famosa pela Embaixada Bitcoin, inaugurada em 2014. Ela organiza conferências sobre criptomoedas e vários outros eventos e reuniões informais da comunidade cripto. O local recebe entusiastas das criptomoedas e empresários de todo o mundo.

Amsterdã tem uma das infraestruturas de criptomoedas mais desenvolvidas da região do Benelux. De acordo com um relatório da Statista, ela ocupa o primeiro lugar entre as cidades holandesas e belgas no número de caixas eletrônicos operacionais de Bitcoin, com 12 caixas eletrônicos suportando várias moedas digitais.

As criptomoedas desfrutam de popularidade crescente em um país onde a indústria de tecnologia financeira, através de ofertas de moedas, não é fortemente regulamentada. A Dutch Blockchain Coalition, que reúne mais de 20 organizações, anunciou que está trabalhando em propostas para uma estrutura regulatória abrangente, enquanto o regulador dos mercados financeiros do país pediu a adoção de regras europeias comuns.

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: news.bitcoin


COMENTÁRIOS