Valência, na Espanha, criará um porto inteligente com tecnologia blockchain

05/10/2018


A cidade de Valência, na Espanha, está planejando um porto inteligente baseado na tecnologia blockchain, de acordo com um anúncio feito no porto holandês de Rotterdam durante a conferência Smart Ports & Supply Chain Technologies na quarta-feira, 03 de outubro.

José Garcia de la Guía, chefe de novas tecnologias no porto de Valência, destacou os benefícios de usar a tecnologia e afirmou que Valência era apenas um dos muitos portos à implementar a tecnologia no futuro:

“A partir de Valência, oferecemos o uso do blockchain como uma opção estratégica para proporcionar transparência da cadeia logística, de ponta a ponta, indo além do próprio porto. Isso significa que estamos planejando aplicar tecnologias de nuvem não apenas aos nossos parceiros da Port Community Systems, mas também a todos os outros.”

Ele descreveu o porto inteligente como um “porto sem papéis”, citando a aplicação do blockchain como uma ferramenta que elimina a necessidade de documentos em papel no rastreamento da cadeia de suprimentos, aumentando muito a eficiência e reduzindo o desperdício, os tempos de desenvolvimento e os custos de manutenção. O representante do porto também anunciou o objetivo de otimizar a infraestrutura e os recursos.

Valência é o segundo maior porto do Mediterrâneo em volume - o maior porto, Algeciras, realizou recentemente um simpósio de TI discutindo a potencial aplicação da tecnologia blockchain.

A indústria naval parece firmemente preparada para adotar a tecnologia blockchain nos próximos meses e anos. A maior operadora portuária do Reino Unido está explorando soluções de blockchain para criar interoperabilidade de sistemas, um grande ponto problemático no setor de logística de transporte. Ao eliminar a necessidade de reinserir dados manualmente, estima-se que a solução sugerida aumente a eficiência em toda a rede de 21 portos gerenciada pelo operador do Reino Unido.

Enquanto isso, o maior porto de embarque da Europa lançou um laboratório blockchain para desenvolver soluções de ponta no campo. O porto de Rotterdam agora hospeda o BlockLab, que busca fornecer dados de remessa em tempo real através de um blockchain interoperável entre outras soluções blockchain.

Na Ásia, a maior empresa de transporte marítimo de Cingapura firmou uma parceria com a IBM para digitalizar determinados documentos cruciais para o comércio e armazená-los com segurança em um blockchain. Os documentos em questão (Bill of Lading ou e-BL no blockchain) têm várias funções, desde comprovar a propriedade das mercadorias, o recebimento da remessa e o contrato de transporte até outras funções de negociações do comércio. O WEF estima que o blockchain pode gerar US $1,1 trilhão em receita comercial por meio da adoção em setores como o setor de navegação.

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: ccn


COMENTÁRIOS