Bitcoin foi “uma bolha total” e 95% das criptomoedas “terão uma morte dolorosa”

12/02/2019


O bull market do Bitcoin foi uma bolha que estourou em 2018, mas o evento “doloroso” teve uma grande vantagem: atraiu muito dinheiro e talento para a indústria em expansão. Essa é a avaliação de Matt Hougan, chefe global de pesquisa da Bitwise, criador do primeiro fundo de índice de criptomoedas do mundo.

"Foi uma corrida massiva e um enorme recuo", disse Hougan ao Barry Ritholtz, da Bloomberg, em seu podcast. "Foi uma bolha total".

Embora as “bolhas” financeiras carreguem compreensivelmente uma conotação negativa, Hougan diz que a bolha do Bitcoin alimentou o interesse intenso da mídia no blockchain e no mercado de criptomoedas.

Além disso, os altos preços das criptomoedas atraíram um tremendo conjunto de talentos para a indústria que, de outra forma, talvez não conseguisse conquistar, a não ser pelas espetaculares manchetes diárias de 2017.

Chefe de pesquisa da Bitwise, Matt Hougan: “Bitcoin foi definitivamente uma bolha”.

 

Nesse sentido, Hougan diz que a bolha do Bitcoin não é diferente da bolha da Internet de 1996 a 2001, que conferiu benefícios colaterais similares à então nascente indústria de tecnologia.

“Fez o mesmo que aconteceu com a Internet, que atraiu uma enorme quantidade de talentos. Trouxe muito capital e interesse em desenvolvimento para o mercado. Então, acho que coisas interessantes nascerão disso. Mas sim, foi um ano difícil em 2018.”

“Eu acho que o Bitcoin é a próxima “ponto com”. Lembre-se, a bolha “ponto com” criou Pets.com, mas também criou a Amazon.”

Matt Hougan também diz que 95% das criptomoedas que existem hoje irão ficar em extinção - e isso é bom para o mercado.

“Existem 2.000 criptomoedas por aí; 95% delas são inúteis e vão ter uma morte dolorosa. Quanto mais cedo isso acontecer, melhor. Mas daquelas 'cinzas', fundiremos coisas importantes. Assim como das bombas “ponto com” surgiram Amazon, Google e Facebook, etc.”

Então, basicamente, Hougan diz que é importante para o mercado de criptomoedas purgar todas as moedas falsas para que as valiosas possam sobreviver e prosperar.

Bitcoin é novo ouro milenar

Hougan também diz que o Bitcoin é a versão do ouro da geração dos millennials. Ele apontou pesquisas recentes mostrando que a geração dos millennials (indivíduos nascidos de 1981 a 1996) tem uma visão favorável das criptomoedas em comparação com os baby boomers (pessoas nascidas entre 1946 e 1964).

“Cada geração tem um ativo que ama ou uma maneira de obter exposição ao que eles amam. A Maior Geração ama o ouro, então as pessoas amavam fundos mútuos. A Geração X amava fundos de hedge. A geração dos millennials ama as criptomoedas.”

Hougan atribui isso à natureza descentralizada das criptomoedas, que corta o intermediário. Ele acredita que é particularmente atraente para a geração mais jovem.

A visão otimista de Hougan sobre esta geração é um contraste gritante com a do analista da CNBC, Scott Nations, que diz que os millennials são burros demais para perceber que o Bitcoin é uma bolha que eles deveriam evitar como peste.

Quanto às oscilações diárias dos preços do mercado de criptomoedas, Hougan observou que as corporações tradicionais estabelecidas, como a Amazon, a Apple e a GE, resistiram a enormes flutuações no mercado acionário em sua ascensão ao topo.

Consequentemente, ele não presta muita atenção à propaganda constante da mídia de que o Bitcoin está morto. Ele diz que toda essa oscilação cíclica faz parte do curso, então todos precisam se acalmar.

O Bitcoin passou por seis ou sete vezes, mais de 70% de queda no passado. E cada uma delas preparou o palco para uma nova manifestação. Não estou dizendo que isso necessariamente acontecerá aqui, mas recuou 70%. Subiu 300% nos últimos dois anos. Então, depende da sua perspectiva.”

 

Investimentos institucionais virão

Como o touro do Bitcoin, Mike Novogratz, Matt Hougan está confiante de que o dinheiro institucional acabará sendo despejado no mercado. É só uma questão de tempo.

Para sustentar essa afirmação, Hougan observou que a Fidelity está construindo sua unidade de blockchain para facilitar a adoção das criptomoedas.

“A Fidelity está contratando até 150 pessoas para criar uma forma de os investidores institucionais comprarem criptomoedas e armazenarem com um nome em que eles confiam. Uma das maiores marcas no futuro.

Nós sabemos, tivemos conversas com 2.000 consultores institucionais e financeiros no ano passado. Há um interesse dramático nas criptomoedas. Eles querem boas maneiras de obter exposição.”

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: ccn


COMENTÁRIOS