Indianos perderam US $2,3 bilhões em pagamentos de taxas em 2018. O Bitcoin pode ajudar com taxas quase zero?

12/02/2019


De acordo com o The Times of India, as transferências de dinheiro custaram aos cidadãos e não-residentes mais de US $2,3 bilhões em taxas no ano passado para compensação de pagamentos na Índia, o maior mercado do mundo para remessas internas.

Nischal Shetty, CEO da exchange local de Bitcoin WazirX, disse que a criptomoeda dominante poderia reduzir os custos de remessa para perto de zero.

 

Em 2018, a taxa média global para o processamento de pagamentos de remessas foi de 7%. A taxa baseada em porcentagem equivalia a uma grande soma de dinheiro para funcionários expatriados que enviavam dinheiro para suas famílias na Índia.

Taxas baseadas em porcentagem são o problema, o Bitcoin é uma alternativa viável?

 

Muitas vezes, nos principais mercados de remessas, como Índia, China e Filipinas, é difícil processar os pagamentos por meio de bancos e instituições financeiras de grande porte.

Mesmo que o remetente do pagamento tenha uma conta bancária, se o destinatário do pagamento - normalmente um membro da família do remetente em um país diferente - não tiver uma conta bancária, o remetente precisará contar com pontos de venda e redes de remessa locais para processar o pagamento.

Nas Filipinas, por exemplo, milhões de trabalhadores contam com pontos de venda e empresas de micro financiamento como Lhuiller e Palawan para enviar e receber pagamentos.

Existem dezenas de milhares de locais físicos de pontos de remessa nas Filipinas, nos quais os recebedores podem receber pagamentos com baixas taxas.

Quer seja na Índia, na China ou nas Filipinas, quando os pagamentos são transações transfronteiriças e deixam de ser nacionais, as taxas baseadas em porcentagem são frequentemente cobradas ao destinatário.

Devido a um número relativamente elevado de indivíduos na Índia e nas Filipinas trabalhando no exterior como trabalhadores expatriados, a quantidade de dinheiro que entra nos mercados de remessas locais excede as remessas domésticas.

O problema é que, na maioria dos casos, trabalhadores expatriados enviam dinheiro de volta para a Índia para sustentar financeiramente suas famílias e cada porção da renda é crucial para a subsistência de milhões de famílias.

As grandes taxas de transação diminuem a quantidade de dinheiro que é obtida pelo receptor na Índia. O Times of India informou que, como consequência, a população mais pobre do país é mais afetada pelas taxas.

“No caso da Índia, a maioria das remessas vem do Oriente Médio, mas as taxas de transação afetam seus ganhos.”

Os principais métodos de transferência são os bancos, os operadores de transferência de dinheiro ou os correios. Mas com qualquer método, uma parte considerável do dinheiro transferido é deduzido pelo órgão transferidor.

Para as remessas internas, as empresas de remessas locais ou as operadoras de transferência de dinheiro podem ser substancialmente mais baratas e mais rápidas. Pelo menos para pequenos pagamentos, existem pequenas taxas fixas que poderiam facilmente competir com a taxa de transação dos pagamentos de Bitcoin ou de qualquer outra grande criptomoeda.

No entanto, para grandes pagamentos ou transações internacionais, a rede blockchain do Bitcoin poderia facilmente processar transações internacionais a uma fração dos custos envolvidos com os métodos tradicionais de remessa.

A vantagem do Bitcoin sobre os sistemas financeiros existentes é que as taxas das transações na rede Bitcoin não são baseadas em porcentagem.

Em novembro de 2018, a Binance, a maior exchange de criptomoedas do mundo, processou US $600 milhões por menos de US $7.

Em contraste, com base na taxa média de transação de 7% em pagamentos de remessas, custaria US $7 para processar US $100 por meio de prestadores de serviços de remessa convencionais.

O Bitcoin pode realmente ser implementado?

 

O Bitcoin provavelmente não será implementado pelos provedores de remessas. Mas existem empresas como a Rebit e a Coins.ph no sudeste da Ásia, que utilizam criptomoedas para compensar os pagamentos de remessas.

Se o Bitcoin pode ser usado para transferir dinheiro de uma região para outra e um provedor de serviços de remessa doméstica é usado para trazer o dinheiro para o receptor na fase final, ele poderia economizar uma parte significativa da renda recebida pelos trabalhadores expatriados.

 

Isenção de responsabilidade. A Universidade do Bitcoin não endossa nenhum conteúdo nesta página. Embora tenhamos como objetivo fornecer a você informações importantes do mundo das criptomoedas, os leitores devem fazer sua própria pesquisa e análise antes de tomarem quaisquer decisões e assumir total responsabilidade por elas, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

Fonte: ccn


COMENTÁRIOS